Guia do Crédito

Período de carência para empréstimo: o que é e como funciona

período de carência para empréstimo
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

Pedir ao banco um período de carência para empréstimo é uma solução muito requisitada por quem está na eminência de risco de incumprimento das prestações em dívida, para quem já as tem em atraso ou para quem precisa de capital imediato para amortizar outras dívidas.


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

Durante esse período – por norma, entre 6 a 24 meses – o titular da dívida só pagará os juros relativos ao empréstimo, não amortizando as prestações mensais acordadas no contrato de crédito.

Vantagens e desvantagens do período de carência para empréstimo

Quer se trate de um crédito habitação, crédito pessoal, automóvel, cartão de crédito ou mesmo um seguro, o período de carência de empréstimo minimiza temporariamente os encargos mensais.

Por um lado, o período de carência é um mecanismo de apoio imediato para quem está a atravessar uma situação financeiramente difícil ou para quem precisa dessa “poupança” para amortizar outros créditos.

Por outro, tem as suas desvantagens, nomeadamente menos tempo para amortizar a prestação de crédito (custos totais) ou mesmo os encargos associados à alteração dos termos do contrato de empréstimo (se for o caso).

Se estiver a pensar nesta solução, tenha ainda em atenção que alguns bancos poderão subir-lhe o spread ou cobrar taxas elevadas como contrapartida das alterações ao contrato inicial. Informe-se devidamente sobre estas questões.

pedir credito pessoal a banco

Exemplo prático

Sabe-se à partida que uma prestação de crédito é composta pelo pagamento de juros e pela amortização de capital.

Imagine um cenário em que tem uma dívida ao banco de 150.000€ e precisa de solicitar um período de carência de 24 meses – sendo que durante este período só pagará juros.

No final do período de carência terá exatamente os mesmos 150.000€, mas com menos tempo para os pagar.

É por esta razão que solicitar carência de capital implica um aumento da prestação do seu crédito após o período de carência. Para garantir que isto não acontece tente negociar também um alargamento de prazo de pagamento da dívida.

Saiba mais sobre a carência de capital no crédito habitação especificamente.

Como pedir período de carência para empréstimo?

Para solicitar o período de carência precisa de contactar o seu banco e apresentar o seu caso. Antes disso, importa analisar se esse período de carência para empréstimo estava previsto na FINE – Ficha de Informação Normalizada – no momento de contratação do crédito.

Se não for o caso, poderá estar perante uma situação de alteração dos termos do contrato de empréstimo – o que, eventualmente, lhe trará alguns encargos. Ainda assim, não há nada como conversar com o seu gestor de conta para perceber, em detalhe, o que está em causa.

A este respeito, importa sublinhar que, se o banco concordar em disponibilizar esse período de carência, a alteração ao contrato é formalizada através da assinatura de um aditamento ao contrato de empréstimo inicial.

Período de carência total e parcial

Quando solicita um período de carência para empréstimo e fica a pagar (durante esse período) apenas os juros, está perante um caso de período de carência parcial.

Em casos muito excecionais, há outra modalidade de carência em que o devedor não paga amortizações de capital nem juros. É ao que se chama período de carência total.

Neste caso específico, e uma vez terminado o período de carência total, os juros que não foram pagos durante esse tempo serão incorporados no capital em dívida – o que fará com que os juros aumentem exponencialmente. Isto porque os juros vão incidir sobre o montante correspondente à soma do capital com os juros vencidos.

Como este tipo de carência acarreta muitos riscos não só para o credor para o devedor, é uma modalidade pouco praticada.

Artigos relacionados

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger