VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

TAEG: O Que é e Qual a Mais Baixa do Mercado?

Se anda à procura de informação sobre créditos, com certeza que já se deparou com a sigla TAEG (Taxa Anual Efetiva Global).

Esta taxa é bastante importante para poder analisar e comparar as diferentes ofertas de financiamento no mercado em Portugal.

Assim, neste artigo, vamos-lhe explicar como funciona a TAEG, as diferenças para a TAN, qual a TAEG mais baixa do mercado em 2023 para os principais tipo de crédito, assim como formas de a baixar para obter uma melhor proposta.

Juntar Créditos e Poupar
Melhor Crédito Habitação
Comparação de +10 Bancos
Grátis e Sem Compromisso
Apoio Personalizado
Selecionar Finalidade
  • Aquisição
  • Transferência de Crédito
  • Construção
  • Casa Modular
  • Multifunções
Montante

A TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) é a percentagem que traduz o custo anual de um crédito com base no montante solicitado, seja ele um crédito pessoal, habitação ou automóvel.

É uma das taxas mais importantes quando se solicita um empréstimo e é a que devemos ter como referência no momento de comparar propostas de diversas financeiras.

Para o mesmo tipo de crédito, montante solicitado e prazo de pagamento, a entidade que apresentar a proposta com a TAEG mais reduzida será aquela que vai sair mais barata para o cliente.

Realçamos também que, a TAEG e o MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) andam sempre de mãos dadas. Neste sentido, quanto maior for a TAEG maior será o MTIC associado ao seu crédito.

A TAN (Taxa Anual Nominal) contabaliza somente os juros relativos ao crédito solicitado, enquanto que a TAEG engloba os restantes encargos como comissões, seguros (se contratados), entre outras despesas.

A TAN aplica-se apenas ao valor do montante a contratar, deixando de fora todos os encargos associados ao crédito e já incluídos na TAEG.

Em suma, a TAEG será sempre superior à TAN, pois a primeira corresponde à soma da segunda e de outros encargos associados ao contrato de crédito.

Por essa razão, sabendo que a Taxa Anual Nominal é menor, algumas credoras promovem-na como meio de angariação de clientes em detrimento da Taxa Anual Efetiva Global. O que pode levar ao engano por parte de alguns clientes menos atentos.

Efetivamente essas entidades podem praticar a TAN mais baixa, contudo podem exigir mais comissões e a obrigatoriedade de adquirir outros produtos financeiros como cartões de crédito ou contas bancárias.

Vamos a um exemplo?

  • Financiamento: 12 000 €
  • Prazo Pagamento: 60 meses (5 anos)
  • TAN (Taxa Anual Nominal): 8%
  • Comissões Iniciais: 200 € (acresce imposto de selo)
  • Comissões Mensais: 1,5 € (acresce imposto de selo)
  • TAEG = 11%

Isto significa que, além do cliente ter de reembolsar os 12.000 € que solicitou a uma determinada entidade financeira, terá de pagar em custos associados ao empréstimo o equivalente a 11%/ano do montante do financiamento.

FIN exemplificativa retirada do website do Credibom

TAEG = Juros (TAN) + Comissões + Impostos + Seguros.

O valor da TAEG está indicado na FIN (Ficha de Informação Normalizada) no caso de um típico crédito ao consumo, ou na FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia) no caso de um crédito habitação ou outro tipo de hipotecário.

  • Juros;
  • Comissões;
  • Impostos;
  • Seguros obrigatórios para o pedido de crédito;
  • Comissões de manutenção de contas bancárias (se aplicável);
  • Outras despesas associadas ao contrato de crédito.
  • Valores a pagar caso o cliente entre em incumprimento das obrigações previstas no contrato;
  • Comissões de reembolso antecipado do crédito;
  • Custos do notário.

A TAEG mais baixa do mercado irá sempre depender, entre outros fatores, do tipo de crédito que se procura. Por isso, abaixo iremos indicar as melhores TAEG nos principais créditos em Portugal.

Entidade FinanceiraTAEG
MillenniumDesde 5,3%
NovobancoDesde 5,6%
SantanderDesde 5,6%
MontepioDesde 5,7%
ActivobankDesde 5,8%
Banco CTTDesde 5,8%
CGDDesde 6,4%
Atualizado em novembro de 2023

Face ao elevado valor de financiamento nos crédito habitação, esta solução costuma apresentar uma das TAEG mais baixas do mercado.

Porém, para obter a Taxa Anual Efetiva Global indicada na tabela para cada credora, os clientes, além de terem de representar um risco baixo de incumprimento para a banca, são obrigados a subscrever a diferentes produtos bancários como seguros de vida, cartões de crédito, domiciliação do salário, entre outros.

Estas subscrições permitem descer o Spread base e com isso obter uma TAEG mais baixa num crédito habitação.

Procura mais informação para obter o melhor crédito habitação possível? Leia o nosso artigo “Melhor Crédito Habitação 2023: Como Escolher?“.

Entidade FinanceiraTAEG
CredibomDesde 8,54%
CetelemDesde 8,9%
Banco CTTDesde 8,9%
ActivobankDesde 9,1%
CofidisDesde 9,8%
UnibancoDesde 9,9%
NovobancoDesde 11,5%
SantanderDesde 12,6%
Atualizado em novembro de 2023

Os créditos pessoais, são créditos normalmente com prazos e montantes mais curtos, mas com taxas de juro mais elevadas.

Porém, existem diversos géneros de créditos pessoais com TAEG diferentes. Por exemplo, créditos com finalidade de educação, saúde ou energias renováveis costumam apresentar uma TAEG inferior aos valores apresentados na tabela.

créditos rápidos, sem finalidade, para férias, entre outros, costumam apresentar uma TAEG superior.

Além disso, a Taxa Anual Efetiva Global vai variar conforme o prazo de pagamento e montante solicitado, logo afirmar que, por exemplo, o Credibom é a credora com melhor crédito pessoal e que o Santander Totta é o pior, é uma falácia a evitar.

A tabela apenas serve como mero indicativo e carece sempre de simulações nas entidades.

Procura um crédito pessoal urgente? Então leia o nosso artigo sobre Crédito Rápido.

Entidade FinanceiraTAEG
CofidisDesde 8,4%
CetelemDesde 12,9%
UniversoDesde 14,2%
UnibancoDesde 14,8%
Atualizado em novembro de 2023

Um crédito consolidado é um crédito que permite juntar todas as suas dívidas num único pagamento mais alongado no tempo e muitas das vezes com taxas de juro mais acessíveis.

Esta é uma solução muito procurada por quem tem dívidas em cartões de créditos e outros créditos ao consumo e procura reduzir a dívida e os seus encargos mensais.

Interessando em saber como funciona um crédito desta tipologia? Saiba mais ao ler o nosso artigo sobre como consolidar créditos.

Entidade FinanceiraTAEG
CredibomDesde 8,2%
ActivoBankDesde 8,5%
CofidisDesde 9,1%
SantanderDesde 9,1%
321 CréditoDesde 9,2%
CetelemDesde 9,4%
Atualizado em novembro de 2023

Os créditos automóveis, são dos empréstimos mais solicitados em Portugal. Por essa razão, existe muita competitividade entre entidades para disponibilizar a TAEG mais baixa do mercado.

Por exemplo, apesar da TAEG do Activobank começar em 8,5%, a entidade apresenta regularmente campanhas para jovens condutores, com menos de 35 anos, com a TAEG mais baixa.

Outro exemplo é a Cetelem que oferece um serviço de crédito para automóveis elétricos com uma TAEG desde 7,7%.

Por fim, realçar que, a TAEG aplicada a veículos novos difere da aplicada a veículos usados (por norma a taxa de juro é inferior em automóveis novos).

Em suma, esteja atento ao mercado e analise bem as suas possibilidades antes de avançar com a contratação de um crédito automóvel.

Procura um crédito automóvel, mas não sabe qual a melhor entidade? Então, leia o nosso artigo sobre o Melhor Crédito Automóvel 2023.

As entidades tendem a aumentar as taxas de juro quando o risco de incumprimento é maior. Assim, o objetivo para baixar a TAEG (via Spread) é fazer com que as credoras tenham garantias suficientes que irá cumprir com o contrato.

  • Taxa de Esforço: é a relação entre os encargos e os rendimentos mensais de um dado agregado familiar. Quanto menor for a sua taxa de esforço (calcular aqui a sua), menor será o risco para a banca;
  • Número de Titulares: colocar 2 titulares ou invés de 1 num contrato permite baixar a taxa de esforço e consequentemente aumentar a probabilidade de ter uma aprovação do crédito;
  • Subscrição de Produtos: no caso de um crédito habitação, subscrever produtos bancários pode ser uma boa forma de conseguir baixar o Spread e poupar alguns milhares de euros no final do contrato;
  • Rendimentos: ter um contrato efetivo de trabalho, ao invés de um a termo certo, é sempre uma mais-valia que possa ajudar nas negociações;
  • Finalidade: se procurar um crédito pessoal, sempre que possível, informe a sua finalidade. Desta forma, irá conseguir obter taxas de juro mais simpáticas.
Tipo de Crédito PessoalTAEG Máxima
Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos7,6%
Sem Finalidade, Lar, Consolidado e outros14,8%
Dados facultados pelo Banco de Portugal para o 4.º Trimestre de 2023

O Banco de Portugal (BdP), para salvaguardar os consumidores portugueses e impedir abusos por parte das entidades de crédito, trimestralmente publica as taxas de juro máximas que as credoras podem colocar nos seus produtos financeiros.

Ou seja, o BdP calcula e informa trimestralmente a TAEG máxima em vigor para cada tipo de crédito aos consumidores que as entidades financeiras podem aplicar.

Sabia Que?

Segundo o Banco de Portugal, em 2013, a TAEG máxima era de 19,5% para Créditos Sem Finalidade, Lar, Consolidado e outros. Um valor superior aos 14,8% praticados atualmente.

Juntar Créditos
Poupe Nos Seus Créditos
Juntar Créditos Num Único Contrato
Redução de Encargos Até 60%
Possibilidade de Financiamento Extra
Selecionar Finalidade
Montante Em Dívida

Saber analisar a Taxa Anual Efetiva Global é fundamental para uma pessoa conseguir escolher o crédito que mais se adapta às suas necessidades e, claro, que lhe proporcione um custo mais reduzido.

A TAEG varia conforme as condições oferecidas por cada entidade financeira. Todavia, podemos indicar quais são os fatores que a irão fazer oscilar:

  • Campanhas Promocionais;
  • Tipo de Crédito;
  • Prazo de Pagamento;
  • Montante de Financiamento;
  • TAN (Taxa Anual Nominal);
  • Comissões Iniciais;
    Garantias;
  • Outros Encargos.

Contudo, encontrar a TAEG mais baixa do mercado pode não significar a 100% obter o crédito mais barato. Aconselhamos a que junte a esta análise o MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor), que, como o nome indica, é o custo total do crédito ao final do contrato.

Recordamos que, o facto de uma instituição financeira apresentar uma TAN baixa, não quer dizer que o custo do crédito também seja baixo.

Há instituições que até podem praticar a TAN mais baixa, mas, em contrapartida, poderão exigir a contratação de outros produtos financeiros como, por exemplo, cartões de crédito.

Se tiver em consideração a TAEG ao invés da TAN, estará a fazer uma análise mais rigorosa aos custos envolvidos.

Perguntas Frequentes

O Que é a TAEG?

A Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) representa o custo anual total do crédito para o consumidor e engloba a TAN e outros encargos cobrados pela instituição de crédito.

Qual a diferença entre TAN e TAEG?

Ao passo que a taxa de juro anual nominal (TAN) representa o custo associado aos juros do empréstimo, a TAEG representa o custo total do crédito para o consumidor, englobando a TAN e outros encargos e comissões associados.

Qual a fórmula da TAEG?

TAEG = Juros (TAN) + Comissões + Impostos + Seguros