VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Transferência de Crédito Habitação: Uma Boa Solução?

Quando se contrata um crédito habitação, não significa que temos de estar vinculados à mesma entidade financeira ao longo de todo o contrato.

Sente que paga muito pelo seu crédito habitação? Então, saiba que, ao fazer uma transferência de crédito habitação poderá poupar milhares de euros.

Neste artigo, vamos-lhe explicar em que consiste uma transferência deste género, quais as vantagens, os custos associados, assim como os melhor bancos para transferir crédito habitação em 2022.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Na prática, uma transferência de crédito habitação significa transferir o seu crédito de uma entidade para outra.

O que acontece é que, depois da aprovação da transferência, o seu novo banco pagará o seu empréstimo ao banco anterior.

Passando assim a ter uma dívida com a nova entidade financeira selecionada.

A esta operação chamamos reembolso antecipado e pode ser realizado a qualquer momento da vigência do contrato.

  • Diminuir Prestação Mensal
  • Diminuir Custo Total do Crédito
  • Diminuir Spread
  • Diminuir Prazo Pagamento

A prestação mensal de um crédito habitação costuma ter um peso substancial no orçamento de uma família.

Por isso, é positivo estar sempre atento a opções que permitam baixar os custos do empréstimo.

Assim, acredita que no mercado atual existem propostas de crédito habitação mais baratas que a sua?

Se sim, talvez esteja na altura de fazer simulações em diversas entidades.

Notando que consegue obter um empréstimo com condições mais favoráveis, como um spread mais baixo, então uma transferência do seu crédito habitação poderá fazer todo o sentido.

No entanto, em alguns casos uma transferência de crédito habitação poderá ter custos alocados tais que possa deixar de ser vantajoso.

  • Comissão de Reembolso
  • Comissão Abertura de Processo
  • Comissão Avaliação de Imóvel
  • Solicitação de Nova Escritura

Por vezes, estes custos significam que transferir crédito seja inviável – esteja atento.

Todavia, atualmente, devido a diversas campanhas de angariação de clientes, as entidades financeiras têm assumido esses encargos na totalidade ou parcialmente.

Logo, se pensa fazer uma transferência de crédito habitação, talvez esta seja a altura ideal.

Quando assinou o seu empréstimo, acordou com uma comissão por reembolso antecipado.

Ou seja, terá de pagar uma percentagem do valor a ser reembolsado.

Ao contrário das outras comissões, quem recebe o valor é o seu banco atual e não a nova entidade.

A comissão pode chegar aos 0,5% se tiver uma taxa de juro variável.

Numa taxa fixa poderá atingir o limite de 2%.

O banco para onde transferir o crédito habitação terá de abrir um novo processo de crédito, o que acarreta custos para os clientes.

O valor da comissão varia de entidade para entidade e pode chegar aos 400 €.

Uma avaliação do imóvel acontece normalmente em 4 situações distintas.

  • Compra de um imóvel;
  • Venda de um imóvel;
  • Transferência de crédito;
  • Divisão de herança sem acordos.

Assim, conte que o seu imóvel necessite de uma nova avaliação de imóvel.

Os custos poderão variar entre os 210 € e os 310 €, dependendo da entidade financeira em questão.

Visto que irá realizar um novo contrato de crédito habitação, terá de proceder a uma nova escritura.

Ora, as entidades têm os seus próprios solicitadores que irão cobrar pelo tratamento da documentação da habitação mais o tratamento e representação na contratação do crédito.

Os custos de uma comissão de uma nova escritura podem ascender aos 200 €.

Portal Do Crédito

Como já referido, bastantes bancos estão com campanhas de transferência de crédito habitação até final de 2022 – onde não paga grande parte dos custos desta transferência.

Vamos a alguns exemplos?

O Banco CTT, com a sua campanha até final deste ano de 2022, oferece a cobertura de diversos custos aos seus clientes.

Contudo, o nível de cobertura irá depender do montante em dívida atual.

Oferta + 50.000 € + 100.000 €
Comissão de Reembolso Antecipado Sim Sim
Comissão Abertura Processo Sim Sim
Comissão Avaliação do Imóvel Sim
Nova Escritura Sim
Dados retirados do site do Banco CTT

O Montepio também tem uma campanha ativa até final do ano com algumas vantagens diferenciadoras.

Se decidir escolher esta entidade financeira, seja para comprar casa ou transferir crédito habitação, irá receber 1,5% do valor do novo empréstimo em cartão pré-pago.

Já se o seu imóvel tiver certificado energético A ou A+ então este valor sobe até aos 1,8%.

O spread aplicado começa nos 0,95% e a TAEG nos 2,5% (sem produtos associados) ou nos 2,1% (com venda de 4 produtos associados).

No Novobanco terá possibilidade de transferir o seu empréstimo cuja finalidade original é de aquisição, construção (inclui terreno) ou obras de habitação própria permanente, secundária ou arrendamento.

Caso opte por esta entidade então:

  • A entidade irá suportar os custos de registos, outorga, custo de amortização antecipada em OIC como limite a 0,5% do capital transferido;
  • Isenção das comissões iniciais de Estudo de Processo, Avaliação e Formalização;
  • A transferência pode ser do próprio, dos pais, de um familiar ou de outra pessoa que queira apoiar o cliente.

Tal como noutras entidades, poderá reduzir o spread até aos 1% ao contratar produtos da entidade como, domiciliação de ordenado, seguros, entre outros.

O banco BPI, com campanha também até final do ano, criou bons benefícios para quem transferir o seu crédito habitação para sua entidade.

Poderá transferir o seu crédito habitação, assim como o seu crédito para aquisição e obras.

As vantagens?

  • Os custos de transferência do crédito estarão assegurados (se o crédito habitação no outro banco for taxa variável);
  • Poderá escolher a taxa que prefere contratar (Taxa fixa ou taxa variável);
  • Poderá alargar o seu prazo de pagamento (se assim for possível).
Portal Do Crédito

Uma transferência de crédito habitação acarreta repetir grande parte dos processos de aprovação que antecederam o primeiro empréstimo.

Assim, deverá:

Em primeiro lugar, deverá entrar em contacto com a nova entidade e acordar com as novas condições.

Aqui terá de enviar a documentação necessária:

  • Documento de Identificação: cartão de cidadão dos titulares;
  • Comprovativo de Morada Fiscal: por exemplo, a última fatura da luz ou água;
  • Comprovativo de IBAN: pode ir ao seu Homebanking online ou ao Multibanco;
  • Último Recibo de Vencimento: caso seja trabalhador por conta de outrem;
  • Último Modelo 3 do IRS: caso seja trabalhador por conta própria;
  • Comprovativo de Pensão: caso seja pensionista;
  • Mapa de Responsabilidades: clicar em “Central de Responsabilidades de Crédito” no site do Banco de Portugal.

Esta documentação será essencial para que a nova entidade possa oferecer as melhores condições de empréstimo possíveis.

Caso esteja em situação de incumprimento, deverá resolver a sua situação antes de efetuar o pedido.

Em segundo lugar, deverá comunicar à sua entidade atual que pretende transferir o crédito habitação contratado.

Após a nova entidade receber o pedido, existe um prazo de 10 dias para que a sua entidade atual entregue a documentação necessária para a transferência (assim como o capital em dívida) à nova financeira.

Enviada a informação, terá então de repetir os passos que efetuou no primeiro contrato e enviar nova documentação:

  • Cópia da escritura de compra e venda;
  • Apólices do seguro multirriscos e de vida (caso pretenda manter os atuais);
  • Caderneta e Certidão Predial;
  • Planta do Imóvel;
  • Declaração de dívida do banco atual (comprova a rescisão da hipoteca do imóvel).

Processo muito complexo?

Não se preocupe, a sua nova entidade estará sempre ao seu lado a ajudá-lo.

Poderá também entrar em contacto com uma intermediária de crédito que tenha essa solução.

Estas irão procurar e indicar as melhores propostas de transferência crédito habitação para si e ajudar no processo sem custos associados.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Antes de transferir o crédito habitação deverá analisar detalhadamente as condições do empréstimo que solicitou.

Não nos referimos apenas ao spread, mas também a todos os produtos contratados, nomeadamente, e a título de exemplo, o seguro de vida, o seguro multirriscos ou outros produtos como cartões de crédito e afins.

Que interessa baixar o spread se acabar por aumentar as despesas mensais devido a despesas extra?

Assim, no Portal do Crédito aconselhamos a que, nas suas simulações, dê principal relevo à análise da TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) e o MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor).

Além disso, leia sempre a FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia) antes de tomar qualquer decisão.

Todas as propostas de crédito habitação vêm acompanhadas da FINE (onde está descriminado todas as condições do empréstimo que solicitou).

Por último, esteja atento aos prazos de pagamento do novo contrato de crédito habitação.

Se prolongar os prazos atuais poderá pagar menos mensalmente, mas ficará com um crédito mais caro por pagar juros durante mais tempo.

Não se esqueça que, quanto maior for a sua taxa de esforço (calcular aqui), maior a probabilidade de ver o seu pedido de crédito recusado.

Faça as contas ao quanto pode gastar mensalmente e encontre o seu equilíbrio.

Em suma:

  • Evite olhar somente para o spread;
  • Tenha em atenção à TAEG e ao MTIC;
  • Verifique a necessidade de adquirir produtos bancários extra;
  • Procure um equilíbrio na seleção do prazo de pagamento.

Transferir crédito habitação poderá ser a solução ideal para quem quer baixar a sua prestação mensal, no entanto, precisa de estar atento aos custos associados.

As entidades financeiras, atualmente, estão com diversas campanhas ativas de angariação de clientes, onde suportam estes custos.

Estando esses custos cobertos com estas campanhas, efetue simulações em diversas entidades e veja se é possível baixar a sua prestação.

Contudo…

Gostaríamos de realçar que, antes de decidir, tenha em consideração renegociar o seu crédito com a sua atual entidade financeira.

Perder um cliente não é do interesse de nenhuma entidade.

Por isso, fale com o seu gestor e tente baixar o spread contratado, ou averigue a contratualização de novos produtos financeiros para poder baixar a sua prestação mensal.

Sendo o spread um dos principais fatores que determinam o valor do seu crédito, sabia que existem diversas formas de o baixar? Saiba como no nosso artigo “Spread Mais Baixo em 2022 – Como Obter?“.

Não perde nada em tentar.

Caso necessite de ajuda, pode sempre entre em contacto com uma intermediária de crédito.

Sem custos associados, as intermediárias poderão ajudá-lo a encontrar a melhor proposta do mercado.

Perguntas e Respostas

Quanto posso poupar numa transferência de crédito habitação?

Uma pessoa que opte por transferir o seu crédito habitação poderá conseguir baixar o seu spread atual, diminuir a sua prestação mensal, mudar o prazo de pagamento do seu empréstimo e o tipo de taxa que quer aplicar (fixa ou variável).

Contudo, é impossível quantificar quanto uma pessoa poderá poupar, pois, cada contrato de crédito é feito com base no perfil de risco de cada cliente.

Quais são os custos com uma transferência de crédito habitação?

Os custos passam pela comissão de reembolso, comissão de avaliação de imóvel, abertura de processo e solicitação de nova escritura.

Os valores poderão chegar aos milhares de euros. Porém, diversas entidades financeiras estão com campanhas de angariação de clientes que suportam grande parte destas comissões.

O que preciso de fazer para transferir crédito habitação?

Em primeiro lugar, deverá entrar em contacto com diversas entidades para saber que propostas lhe poderão oferecer.

Terá de enviar diversa documentação para o efeito.

Em segundo lugar, deverá entrar em contacto com a sua entidade financeira atual e comunicar a sua intenção de mudança.

Após a nova entidade receber o pedido, a mesma terá 10 dias para entregar a documentação necessária para a transferência (assim como o capital em dívida) à nova financeira.

Transferir crédito habitação é a melhor opção para poupar?

No Portal do crédito aconselhamos os nossos leitores a tentarem renegociar o seu crédito habitação em vigor.

Caso as novas condições propostas não sejam do seu agrado, então uma transferência de crédito habitação poderá ser o caminho para conseguir poupar alguns milhares de euros no final do contrato.