VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Crédito Para Obras: Como Funciona? Qual o Melhor?

Crédito Obras

Mais tarde ou mais cedo, todos necessitamos de fazer renovações nas nossas casas. Seja por forma a valorizar o imóvel para revenda, seja para reparar as canalizações, ou fazer uma nova casa de banho, ou cozinha.

Se está no momento de fazer as obras que tanto quer/precisa, então saiba que existem diversos tipos de créditos que o podem ajudar.

Neste artigo, vamos informar quais créditos estão ao seu dispor, os mais vantajosos para a sua situação e algumas dicas para obter o crédito para obras mais saudável para a sua carteira.

Portal Do Crédito
Consiga o Melhor Crédito!
Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso
RECOMENDADO
Simular Já
  • Materiais de Construção
  • Mobiliário e Eletrodomésticos
  • Decoração
  • Mão de Obra
  • Reparações

Seja para comprar novo mobiliário, ou pagar a mão de obra e materiais de construção, o crédito obras permite-lhe financiar as renovações na sua habitação.

A realidade, é que muitas famílias portuguesas não têm poupanças suficientes para reparar ou melhorar as suas casas.

Por isso, em “troca” de uma prestação mensal, poderá adquirir um crédito para obras que resolva os seus problemas e torne realidade os seus planos.

Porque renovar uma casa de cima a baixo não é a mesma coisa que pintar umas paredes, quer em tempo, quer em investimento — no mercado, existem empréstimos mais indicados que outros para fazer face às suas necessidades.

Se for proprietário de um estabelecimento comercial ou de restauração, somente pode solicitar este crédito em nome próprio!

crédito obras

Se precisa de um crédito para obras, seja para mudar o soalho, dar uma nova cor às paredes ou até mesmo para uma reabilitação mais profunda, há opções de financiamento no mercado adequadas a si:

  • Crédito Pessoal para Obras;
  • Crédito Habitação e Obras;
  • Crédito Reabilitação Urbana.

Em termos práticos, o que varia entre eles são essencialmente as burocracias associadas, valores de investimento, taxas de juros e prazos de pagamento distintos.

  • Menos Burocracias
  • Aprovação em 48h
  • Taxas de Juro Mais Elevadas
  • Prazos de Reembolso Menores

Este é o crédito obras mais comum para quem pretende fazer pequenas renovações em casa – apresenta muito menos burocracias e um financiamento mais rápido – com aprovação em 48 horas em grande parte das entidades financeiras.

Por outro lado, apresenta taxas de juro mais elevadas e um prazo de reembolso mais curto, o que pode significar uma prestação mensal mais alta.  

Crédito Pessoal Para Obras em Portugal

Entidade FinanceiraTAEGMontante
Cetelemdesde 7%2.500 € a 75.000 €
Credibomdesde 10,65%5.000 € a 50.000 €
Cofidisdesde 10,1%2.500 € a 50.000 €
Crédito Agricoladesde 10,2%3.000 € a 20.000 €
Novobancodesde 9,2%5.000 € a 75.000 €
Younited Credit1.000 € a 40.000 €
Valores atualizados em Setembro de 2022

Muitas entidades fornecem um crédito pessoal com finalidade de obras.

Cada uma apresenta os seus prazos de pagamento, que por norma não passam dos 84 meses. Todavia, existem exceções e no Banco BPI onde poderá (dentro de determinados parâmetros) solicitar um crédito pessoal 120 meses com finalidade de obras.

Além disso, esteja atento às características de cada empréstimo para obras. Em alguns casos terá de enviar comprovativos e orçamentos dos valores das obras.

Caso queira poupar algum tempo na pesquisa pelo seu empréstimo para obras ideal, então poderá entrar em contacto com intermediários de crédito.

Estes irão analisar o mercado e entregar-lhe a melhor proposta tendo com base o seu perfil bancário. Isto, sem custos nem compromissos.

Portal Do Crédito
Consiga o Melhor Crédito!
Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso
RECOMENDADO
Simular Já
  • Taxas de Juros Menores
  • Menor Taxa de Esforço Mensal
  • Muitas Burocracias
  • Maior Tempo de Aprovação

Como o nome indica, este crédito, também conhecido como crédito habitação aquisição e obras, trata-se de um empréstimo que engloba o valor da compra da casa e das obras a realizar, tendo por norma como garantia a hipoteca do imóvel. 

As taxas de juro ficam mais acessíveis e os prazos de reembolso mais alargados que os 84 meses do crédito pessoal para obras.

No entanto, é um crédito mais complexo de financiamento, mas que pode trazer vantagens para a sua carteira.

Para aprovar o financiamento de um crédito habitação e obras é necessário haver uma avaliação do imóvel considerando as obras já concluídas.

Ou seja, irá necessitar de apresentar o projeto/orçamento das obras planeadas para se estimar a valorização do imóvel. Só assim será possível proceder à avaliação por parte de um perito.

Além disso, o financiamento disponibilizado especificamente para as obras, é apenas libertado por fases, requerendo vistorias regulares (com custos associados) para libertar novas tranches.

A aquisição de imóveis usados representa a maioria do mercado imobiliário em Portugal.

As principais razões centram-se no preço mais acessível e pela localização dos mesmos.

Porém, comprar uma habitação usada é sinonimo de antiguidade e possível desgaste, mas também de necessidade de fazer renovações — para a tornar mais eficiente e funcional.

Em Portugal, existem diversas entidades financeiras que disponibilizam este crédito habitação mais obras, o que poderá ser positivo na fase de análise de propostas:

  • Santander;
  • ActivoBank;
  • Eurobic;
  • Novobanco;
  • Banco CTT;
  • Crédito Agricola.

Comprar casa a precisar de obras poderá exigir menos dinheiro de entrada.

Como é possível?

Por exemplo:

  • Habitação Usada: 110.000 €
  • Investimento em Obras: 30.000 €
  • Avaliação Pós-obras: 180.000 €

Com a entidade financeira a disponibilizar 80% do crédito habitação, com base no valor do imóvel pós-obras, falamos de 144.000 €. Com alguma exigência de garantia de 10% do valor de aquisição, a entrada inicial seria de 11.000 €.

Se a pessoa quisesse comprar um imóvel novo na mesma localização, provavelmente teria de desembolsar mais que os 180.000€, o que faria com que a entrada fosse bastante superior.

Ora, este caso é apenas um caso e pode não se aplicar a si!

Porquê? As entidades podem avaliar os imóveis e aplicar ou isentar taxas/comissões de maneiras distintas.

Deste modo, aconselhamos a que faça simulações nas várias entidades financeiras até encontrar o negócio ideal para si.

Tem ou quer adquirir um imóvel com mais de 30 anos, mas precisa de obras? Então esta pode ser a tipologia de empréstimo que necessita.

  • Destinatários

Clientes particulares que pretendam adquirir ou reabilitar imóveis, cuja finalidade seja a habitação própria permanente ou secundária.

  • Condições de Acesso

O imóvel tem de ter uma idade superior a 30 anos e estar inserido numa Área de Reabilitação Urbana (ARU), nos centros históricos das cidades ou em zonas consideradas pelos Municípios como áreas de recuperação e/ou reconversão urbanística.

Quem Oferece Este Financiamento?

  • Montepio;
  • Caixa Geral de Depósitos;

Com prazos até 35 anos com um limite de idade dos mutuários, no final do contrato, de 75 anos, o Montepio apresenta as seguintes vantagens:

  • Isenção da comissão de estudo de dossier e da comissão de contratação;
  • Redução de 50% da comissão de avaliação.

Já a CGD apresenta um prazo mínimo de 1 ano e um prazo máximo de 40 anos para empréstimos de montante inferior a 350.000 €, e um máximo de
35 anos para empréstimos de montante igual ou superior a 350.000 €.

Seja qual for a sua opção no mercado, mesmo na tipologia de reabilitação urbana, um crédito pessoal para obras terá sempre taxas superiores a um crédito de habitação aquisição mais obras (seja reabilitação urbana ou não).

Portal Do Crédito
Como poupar num empréstimo de obras?

Após selecionar a forma de financiamento de obras que pretende contratar, aconselhamos a seguir os seguintes passos:

  • Definir Valor a Pedir: procure solicitar o mínimo possível para que o montante total a pagar em juros seja menor. Por vezes, se as obras não forem urgentes, é preferível poupar e juntar algum durante alguns meses, do que pedir tudo a crédito;
  • Definir Prazo de Pagamento: avalie qual é a taxa de esforço mensal que está disponível a pagar no seu empréstimo de obras. Lembre-se, quanto maior o prazo de pagamento menor a prestação mensal, mas maior será o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC);
  • Garantias: Se possível, apresente garantias no seu crédito. Quanto menor for o seu risco de incumprimento aos olhos da entidade financeira, menor será os juros a pagar;
  • Subscrição de Produtos Financeiros: dependendo da forma de financiamento e da entidade escolhida, poderá ser benéfico a subscrição de alguns produtos para diminuir a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) e obter descontos em comissões de avaliação;
  • Custos Iniciais: não junte ao total de crédito a solicitar os custos iniciais (comissões, seguros, imposto de selo, entre outros). Se o fizer, irá aumentar o valor total do empréstimo e consequentemente os juros a pagar;
  • Faça Várias Simulações: não feche um contrato sem entrar em contacto com diversas entidades para obter várias propostas (se possível, tente negociar). Com uma boa análise inicial poderá poupar centenas ou milhares de euros em juros e comissões.

Por último, por muito tentador que possa ser, não arrisque e evite pedir empréstimos a agiotas. Peça sempre em instituições financeiras certificadas pelo Banco de Portugal! (consultar lista).

Já suporta as prestações mensais de vários créditos – habitação, automóvel, cartões de crédito, por exemplo – e tem receio de, ao contratar mais um crédito, poderá incorrer numa situação de sobreendividamento?

Então, aconselhamos a explorar a alternativa da consolidação de créditos.

Com um crédito consolidado poderá juntar os seus créditos num só pagamento com prestações mais baixas. Saiba mais no nosso artigo sobre créditos consolidados.

Assim, com um só crédito e com um valor inferior de prestação mensal poderá estar mais folgado mensalmente para conseguir suportar as obras que necessita.

Nota: um crédito deve ser pedido de forma racional e ponderada, por isso se está com diversos créditos ativos e as obras que pretende não são fulcrais, então a melhor opção será esperar até obter uma maior folga financeira!

Portal Do Crédito
Exemplo de simulador de crédito pessoal para obras (Credibom)

Hoje em dia, para saber o real custo de um empréstimo para obras pode entrar nos websites de quase todas as entidades financeiras e utilizar os seus simuladores online.

Nestes simuladores poderá escolher a finalidade do crédito (entre as quais o crédito para obras – caso a entidade disponibilize), o montante de financiamento, assim como o prazo de pagamento que pretende.

Aqui poderá fazer vários testes, tendo como base a sua taxa de esforço mensal, do quanto poderá pedir de financiamento e qual o prazo de pagamento ideal para diminuir os riscos de entrar em incumprimento e vir parar à Lista Negra do Banco de Portugal.

Para contratar um crédito, seja ele que género for, terá de facultar à entidade financeira os seguintes documentos:

  • Comprovativo de Identificação: cartão do Cidadão ou Bilhete de Identidade;
  • Comprovativo de Morada: última fatura de Água, Luz, Gás, Telefone ou TV Cabo;
  • Comprovativo IBAN de um dos titulares do contrato;
  • Último recibo de vencimento aplicável em trabalhadores por conta de outrem;
  • Último Modelo 3 do IRS aplicável em trabalhadores por conta própria;
  • Comprovativo de Pensão se aplicável.
  • Mapa de Responsabilidades: clicar em “Central de Responsabilidades de Crédito” no website do Banco de Portugal.

Em relação ao empréstimo para obras, poderá ter de necessitar de um orçamento realizado por um profissional (é com esse orçamento que se determina o montante do empréstimo e as fases da obra);

Noutros casos, poderá bastar o comprovativo de despesas nos materiais usados nas obras.

Caso, não queira apresentar comprovativos, pode sempre solicitar um crédito pessoal sem finalidade (juros mais elevados) e utilizar o financiamento requerido nas obras como bem entender.

Portal Do Crédito
Consiga o Melhor Crédito!
Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso
RECOMENDADO
Simular Já

Este tipo de financiamento pode assim ser solicitado de diversas formas conforme o objetivo.

Falamos de um simples crédito pessoal caso já tenha habitação e apenas pretenda fazer alguma renovação, ou então um crédito habitação mais obras caso tenha comprado um imóvel usado que necessite de alguma renovação mais estrutural.

Num crédito pessoal de obras, apesar de ser bastante rápido e pouco burocrático, poderá sair bastante caro se for pago com prazos muito alargados. Por isso, aconselhamos a que os nossos leitores façam sempre um “pé de meia” para diminuir o montante a ser solicitado em empréstimo.

Por outro lado, caso estejam a comprar casa e a mesma precise de obras, um crédito aquisição e obras poderá ser uma excelente forma de valorizar a sua casa, pondo-a ao seu gosto e ainda conseguir, em certos casos, diminuir a entrada do seu crédito habitação.

Contudo, terá de ficar consciente que as questões burocráticas associadas a este tipo de empréstimos para obras são bastante elevadas.

Em suma, olhe para as obras, não como um gasto, mas como um investimento no seu imóvel – mesmo que o seu objetivo não seja a venda, o imóvel irá sair valorizado no mercado.

Perguntas e Respostas

Quanto tempo demora uma aprovação de um crédito obras?

O tempo para a aprovação de um crédito para obras varia conforme o tipo de financiamento e a instituição financeira selecionada.

Porém, se pedir um crédito pessoal para obras, grande parte das instituições consegue aprovar o seu crédito em 48h úteis.

Como pedir um crédito para obras?

Após selecionar a entidade financeira deverá simular o pedido de crédito. No simulador poderá escolher o montante que pretende e o prazo de pagamento mais conveniente para si.

De seguida, deverá preencher um formulário para que a entidade possa avaliar a viabilidade do seu pedido.

Por fim, terá de assinar e enviar a documentação digitalmente ou para a morada da entidade para poder receber o financiamento na sua conta o mais rapidamente possível.

 

Crédito habitação aquisição e obras como funciona?

Crédito habitação aquisição e obras, trata-se de um empréstimo que engloba o valor da compra da casa e das obras a realizar, tendo por norma como garantia a hipoteca do imóvel.

É um crédito mais complexo de financiamento, pois para haver uma aprovação é necessário apresentar o projeto/orçamento das obras planeadas para se estimar a valorização do imóvel. Só assim será possível proceder à avaliação por parte de um perito.

Além disso, o financiamento disponibilizado especificamente para as obras, é apenas libertado por fases, requerendo vistorias regulares (com custos associados) para libertar novas tranches.

Vou comprar uma casa que precisa de obras. Como fazer?

Se a casa que vai adquirir precisa de alterações mais a fundo, aconselhamos a fazer um crédito habitação aquisição e obras, que engloba ao valor do empréstimo o valor do crédito habitação e das obras.

Caso o seu imóvel tenha mais de 30 anos, aconselhamos a procurar se o mesmo pode ser enquadrado para Reabilitação Urbana.

Se as obras são pontuais e não obriga a grande esforço financeiro, aconselhamos a tentar juntar liquidez para as fazer (poupando assim em juros). Caso não seja possível, adquira um crédito pessoal para obras para simplificar o processo.

Como posso baixar o custo de um empréstimo para obras?

Faça várias simulações em diversas entidades para descobrir o crédito que se encaixa melhor nas suas necessidades.

Procure, se possível, aumentar a prestação mensal para pagar menos em juros no total do empréstimo. Se o problema for o esforço mensal, procure um crédito com um prazo de pagamento maior.

Fornecer garantias à instituição é uma forma de baixar os juros (reduz o risco de endividamento)

Que documentos preciso para solicitar um crédito para obras?

Os documentos, por norma, pedidos pelas instituições financeiras são:

  • Cartão de Cidadão
  • Comprovativo de Morada Fiscal
  • Comprovativo de IBAN
  • Comprovativo de Rendimentos
  • Mapa de Responsabilidades

Num crédito para obras, poderá também ser solicitado o orçamento das obras na sua habitação, ou um comprativo do gasto nos materiais usados.