VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Crédito Habitação Jovem 2022 – Onde e Como Obter?

Credito Habitação Jovem

Anda à procura do crédito habitação ideal para a sua casa, mas está com dificuldades em encontrar um que lhe seja vantajoso?

Se tem menos de 35 anos, então o crédito habitação jovem ainda pode ser a solução para os seus problemas.

Optar por um crédito destes pode significar uma poupança real no spread, em taxas e comissões. Por isso, neste artigo vamos-lhe explicar como funciona este tipo de empréstimo, a que bonificações pode ter direito e onde é que o pode solicitar.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Os jovens acabam por ter mais dificuldades em pedir um crédito de habitação por normalmente não apresentarem uma estabilidade financeira e laboral de um adulto nos seus 40 ou 50 anos.

Em média, os portugueses esperam até aos 37 anos para pedir crédito habitação?

O facto, de hoje em dia uma pessoa ter de dar de pelo menos 10% de entrada do valor do imóvel, faz com que os jovens portugueses demorem bastantes anos a arranjarem uma almofada financeira sólida que lhes permita ver o seu crédito aprovado.

Por isso, a solução mais recorrente passa simplesmente por arrendar.

Face a isto, o crédito habitação jovem tem o propósito de diminuir estas dificuldades sentidas pelos jovens.

Para complicar ainda mais as contas, o regime de crédito habitação com bonificações para jovens deixou oficialmente de existir há precisamente 20 anos.

Mesmo assim, algumas instituições ainda apresentam algumas ofertas vantajosas para jovens que pretendam comprar a sua casa recorrendo a um crédito – tendo por base bonificações de spread.

Requisitos Crédito Habitação Jovem
Requisitos necessários para obter um crédito habitação jovem

Para aceder às bonificações especiais de um empréstimo habitação jovem, o primeiro requisito é ter entre 18 e 35 anos de idade.

A entrada mínima obrigatória tem aumentado nas instituições financeiras. Porém, nesta tipologia o financiamento chega aos 90% para Habitação Própria Permanente (HPP).

Ou seja, para adquirir um imóvel terá de dar entrada no mínimo 10%.

No caso da finalidade do financiamento ser uma casa de férias, ou comprar casa para depois arrendar, a percentagem minima de entrada sobe para 20% do valor do imóvel.

Dado que, não existe um regime universal de apoio a compra habitação jovem, as bonificações variam de instituição para instituição.

Contudo, genericamente poderá ter acesso a estas condições especiais:

  • Isenção da comissão de avaliação – Possibilidade do banco avaliar o valor do imóvel gratuitamente para providenciar o financiamento, algo que por norma tem um preço estipulado;
  • Redução de prestação – Redução de prestação até 30% durante os primeiros 2 anos do crédito habitação;
  • Desconto em produtos adicionais – É possível obter descontos adicionais;
  • Bonificação de spreads – Ao adquirir produtos específicos da entidade financeira, pode obter uma redução no spread;
  • Financiamento até 90% – Em determinados bancos, num crédito habitação “tradicional” o financiamento máximo é inferior, comparando com o crédito habitação jovem.

Se for portador de deficiência tem direito a um crédito habitação bonificado? Saiba mais no nosso artigo sobre Crédito Habitação.

Visto que, o regime de benefícios para esta faixa etária deixou de existir há bastante tempo, cada vez são menos as instituições financeiras que disponibilizam estas vantagens.

Novobanco, ActivoBank são os únicos que dispõem condições especiais para os jovens.

A 31 de março de 2022 o Millenium bcp deixou cair esta tipologia.

Apoio Habitação Jovem Novo Banco
Crédito Habitação Jovem no Novobanco

No que concerne ao Novo Banco, existem as seguintes condições especiais:

  • Financiamento até 90% para Habitação Própria;
  • Bonificação spread de 0.1%;
  • Possibilidade de dar como garantia adicional o imóvel dos pais ou familiar próximo;
  • Os pais ou familiares próximos podem subscrever um Seguro de Vida a 50% para ambas as partes, estando isentos de comissões de avaliação, estudo, processo e formalização.

Para melhorar as conduções alocadas, o Novobanco permite também obter uma redução da sua TAEG de 2,2% para 1,2% (Taxa Variável). Porém, estas vantagens apenas estão disponíveis se subscrever alguns dos seus produtos:

  •  Domiciliação de ordenado
  •  Seguro Vida na Gamalife
  • Seguro multirriscos na Mudum
  •  Conta Pacote 360º

Realçamos que, as reduções por subscrição de produtos podem ser feitas tanto para a Taxa Variável como para a Taxa Mista ou Taxa Fixa.

Apoio Habitação Jovem ActivoBank
Crédito Habitação Jovem no ActivoBank

Com a solicitação de um empréstimo habitação jovem através do ActivoBank irá conseguir as seguintes vantagens:

  • Financiamento até 90% com base no valor da avaliação do imóvel dado em garantia;
  • 10% Desconto no Seguro de Vida;
  • Vinculação Simplificada;
  • Redução de Prestação de 10% a 30% no período de 6 a 24 meses.

Tal como noutras instituições, neste banco para reduzir mais a TAEG (1,1%), terá de subscrever alguns ativos:

  • Domiciliação de ordenado
  • Seguro Multirriscos associado ao Crédito na Ageas Portugal;
    Seguro vida associado ao Crédito na Ocidental Vida.

Visto que falamos de crédito habitação para jovens, temos obrigatoriamente de falar dos prazos de pagamento.

Idade Prazo Pagamento Máximo
Menos de 30 anos 40 anos
30 – 35 anos 37 anos
Mais de 35 anos 35 anos
Valores atualizados em março de 2022

Ora, num comunicado, o Banco de Portugal anunciou alterações com entrada em vigor em Abril de 2022. As grandes mudanças surgem, sobretudo, para quem tem mais de 30 anos, pois os prazos de pagamento a 40 anos deixaram agora de existir.

Quem tiver mais de 30 anos terá menos tempo para pagar e consequentemente uma prestação mensal mais elevada.

  • Avalie as vantagens da compra face ao arrendamento

Em jovens, arrendar uma casa, poderá oferecer a sensação de algo barato e com menos compromissos. Porém, os valores dos arrendamentos cada vez são maiores e as cauções podem chegar a vários meses.

Por isso, se tem liquidez suficiente para dar a entrada para um imóvel, comprar uma casa pode ser uma escolha financeiramente mais saudável.

Facilmente terá uma despesa mensal menor, e, no fundo, estará a investir em algo que é seu.

Comprar casa é um investimento e não tem necessariamente de ser para a vida toda. Pode sempre vender ou recorrer a uma solução de crédito habitação para trocar de casa

  • Avalie o MTIC do crédito

No crédito habitação jovem, algo que é fortemente comunicado é a bonificação do spread. Porém, a melhor proposta é a que tem o MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) mais baixo face ao prazo de pagamento disposto a ter.

Um crédito jovem pode trazer de facto inúmeras vantagens, mas não deixe de avaliar outras propostas fora desta tipologia.

  • Analise a taxa de esforço

Numa fase inicial das nossas carreiras é normal não termos uma situação financeira tão estável.

Por isso, a sua taxa de esforço mensal para o pagamento da prestação do crédito da sua habitação é algo importante de se analisar.

Aliás, muitos bancos não aceitam créditos com taxas de esforço altas, pois o risco de incumprimento é elevado.

Recomendamos uma taxa de esforço inferior a 35%, com base no rendimento do agregado familiar, para uma situação financeira estável (calcule aqui a sua).

  • Tenha fiadores

Ter um fiador (pessoa que se compromete a assumir a responsabilidade de pagamento de dívida em caso de incumprimento) é visto como uma garantia quase obrigatória.

Irá permitir baixar o risco de incumprimento e arranjar um crédito mais saudável para a sua carteira.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

A estabilidade financeira de um jovem de 25 anos não é a mesma de uma pessoa de 40 anos, o que por si só já representa um desafio diário.

Quando a esta equação adicionamos a necessidade de compra de habitação, essas dificuldades aumentam fazendo com que, muitas das vezes, a opção do arrendamento seja a escolhida.

Em 2011 47,1% dos jovens até aos 29 anos era proprietária de um alojamento. Porém, em 2017, esse valor desceu para 23,5%.

Daí, os benéficos apresentados pelas poucas instituições financeiras poderem ter um papel central da decisão de um jovem adquirir a sua habitação.

Não obstante, isso não significa que não deva procurar e analisar outras propostas fora desta tipologia de benefícios.

Isto porque, reduções de spread associadas subscrições de produtos da instituição, garantias e a escolha entre taxas de juro fixas ou varáveis são ainda fatores cruciais na escolha de um bom crédito à habitação.

Perguntas e Respostas

O Programa Porta 65 também se aplica a compra de casa?

Não. O Programa Porta 65 é um sistema de apoio financeiro ao arrendamento para jovens com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 35 anos.

Pedir um credito habitação jovem compensa?

Apesar de os apoios serem cada vez menores, os mesmos ainda são bastante positivos para os jovens com menos de 35 anos.

Porém, aconselhamos sempre a que solicite diversas simulações a diversas entidades antes de optar por qualquer tipo de solução.

Como escolher o melhor crédito habitação jovem?

As soluções apresentadas por cada entidade vão sempre depender do perfil de risco de cada cliente. Deste modo, é impossível afirmar qual o melhor empréstimo para si.

Independentemente da idade e da tipologia, aconselhamos sempre que analise o MTIC (montante total imputado ao consumidor), que representa o montante total que terá de pagar pelo empréstimo solicitado e os prazos de pagamento dispostos a ter.

Lembre-se: quanto maior o prazo de pagamento, menor será a despesa mensal. Porém, maior será o valor total de empréstimo.