VoltarTodos os artigos
Viviane Soares
Revisto por Viviane Soares
Viviane Soares

Viviane Soares é redatora e editora, com mais de três anos de experiência na escrita de artigos de finanças pessoais. No Portal do Crédito, tem como principal objetivo disponibilizar a melhor informação sobre financiamento, de forma prática e acessível.

Crédito para pagar o casamento: como escolher e negociar

crédito para pagar casamento

Se está a pensar casar, com certeza que já começou a fazer contas às despesas que o esperam. Sabia que em Portugal, uma cerimónia de casamento pode custar cerca de 25 mil euros ou mais? Tem a almofada financeira necessária para pagar este valor de uma só vez? Ou já está a pôr em hipótese um crédito para pagar o casamento?


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Como escolher o melhor crédito para pagar o casamento

Se está decidido a pedir um crédito para pagar o casamento, é importante planear ao detalhe as despesas que vai ter – até para determinar o valor do empréstimo. Isto requer da sua parte uma boa capacidade de gestão, pois o que procura é pedir emprestado o menor valor possível.

Por exemplo, tenha em consideração quanto terá de pagar pela cerimónia civil ou religiosa; se vai precisar de contratar um wedding planner; quantas pessoas vai convidar para o copo de água e onde é que o vai fazer; o valor a pagar pela roupa dos noivos; pelas alianças; pelos convites e lembranças; pelo fotógrafo; pelo bolo de casamento; pelas flores; a lua de mel… Enfim, a lista parece ser interminável.

Determinado o valor (ainda que aproximado) de tudo isto, aconselhamos a tirar partido do nosso simulador de crédito pessoal, pois tem acesso, em tempo real, às taxas de juro e condições das várias entidades de financiamento em Portugal. Assim, não precisa de andar a navegar por diversos simuladores.

Quais os custos e factores a que deve estar atento?

Importa salientar que os cuidados a ter num crédito para pagar o casamento – aliás, em qualquer tipo de crédito – não se limitam à comparação das taxas de juro.

Precisa de conhecer todos os custos que costumam estar associados, nomeadamente comissões de análise, comissões de gestão e eventuais seguros que possam ser exigidos.

Assim sendo, tenha sempre especial atenção aos seguintes parâmetros na hora de escolher o melhor crédito para pagar o casamento.

1. Taxas de juro e custo total do crédito: TAEG e MTIC

Analise sempre a TAEG e MTIC das várias opções que estão ao seu dispor. Como referimos anteriormente, precisa de se concentrar em encontrar o crédito mais barato.

A este respeito, é importante que saiba que para conhecer efetivamente o custo do empréstimo, as instituições de crédito têm de lhe apresentar:

a) Taxa Anual Nominal (TAN): representa o custo associado aos juros do empréstimo;

b) Taxa Anual Efetiva Global (TAEG): esta taxa engloba a TAN e todos os encargos associados ao empréstimo, sendo que varia de instituição para instituição. Portanto, é essencial que identifique a mais vantajosa do mercado para o valor que irá contratar;

c) Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC): que corresponde ao valor global que pagará pelo crédito. Isto é, a soma do montante do empréstimo e dos custos com juros, comissões, impostos, seguros e outros encargos.

Nota importante: todas estas informações devem constar da Ficha de Informação Normalizada (FINE) que as instituições são obrigadas a disponibilizar.

2. Prazo de pagamento

Opte, na medida do possível, por um prazo de pagamento curto. Quanto mais depressa conseguir pagar o empréstimo, menor será o custo total do mesmo.

3. Comissões

Tente sempre negociar as comissões. Como há muita oferta de crédito pessoal no mercado, tente sempre negociar as comissões de abertura de processo ou de manutenção e não aceite os primeiros números que lhe apresentarem.

4. Histórico de créditos

Há ainda outros fatores que condicionam o crédito e que podem funcionar a seu favor ou contra. Se for pedir um crédito junto de uma entidade bancária é essencial que tenha as seguintes características:

Se cumprir estes requisitos, então tem todas as condições para obter a aprovação do pedido do crédito e, acima de tudo, para lidar com as responsabilidades que o empréstimo acarreta.

Este tipo de perfil financeiro funciona como uma vantagem na hora de negociar as condições de crédito, uma vez que valoriza a sua posição nas negociações -o que pode significar menores taxas de juro e formas de pagamento mais flexíveis.

Como pedir um crédito para pagar o casamento

Pode dirigir-se a uma entidade bancária ou a uma qualquer agência de crédito. No caso desta última opção, poderá tratar de todo o processo online e ter o dinheiro na conta num prazo de 48 horas – além do processo ser pouco burocrático.

Para poder comparar alguns dos créditos disponíveis, fizemos uma pesquisa de crédito para pagar o casamento e os resultados que obtivemos para um empréstimo de 25.000€ com um prazo de pagamento de 96 meses foram os seguintes:

Instituição Valor do crédito TAEG (em maio de 2019) Prestação mensal Prazo de pagamento MTIC
Cofidis 25.000€ 9,90% 364,19€ 96 meses 35.562,24€
Cetelem 25.000€ 11,6% 382,54€ 96 meses 37.467,84€
Credibom 25.000€ 11,29% 378,46€ 96 meses 37.076,16€
Banco CTT 25.000€ 8,30% 374,72€ 96 meses 33.680,64€
CGD 25.000€ 8,50% 330,51€ 96 meses 33 907,71€
Millenium BCP 25.000€ 11,30% 368,68 96 meses 36.834,24€

Se compararmos os valores associados a cada crédito, rapidamente percebemos que a Banco CTT é, no mês de maio de 2019, o melhor banco para crédito pessoal, pois reúne as condições ideais em três indicadores fundamentais: a prestação mensal, a TAEG e o MTIC. A ocupar os restantes lugares do pódio temos a Caixa Geral de Depósitos e a Cofidis.

Todos os meses, analisamos as condições oferecidas pelas várias instituições financeiras e entidades bancárias e revelamos o melhor crédito pessoal. Confira o nosso artigo.

Dica importante

Como aqui temos vindo a referir, e dada a grande oferta de mercado, o crédito pessoal mais em conta será sempre aquele com o valor total a pagar mais reduzido e não aquele com as prestações mensais mais baixas – já que o prazo de pagamento pode ser maior.

Além disso, e voltamos a frisar esta questão, as melhores condições para subscrever um crédito pessoal são definidas pela taxa de juro, que deve ser baixa. Ou seja, opte sempre por um crédito pessoal que apresente a TAEG mais atrativa.

Sobre a possibilidade de amortização

Ainda sobre o crédito para pagar o casamento, não se esqueça que pode sempre amortizar parcialmente o crédito, sobretudo depois de receber as prendas (em dinheiro) dos seus convidados.

Amortizar parte do capital em dívida num crédito é uma forma de poupar muito dinheiro, pois ao adiantar o pagamento do valor que deve ao banco, reduz despesas com juros e comissões. Ou seja, tudo baixa quando o valor em dívida desce.

Artigos relacionados