VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Agiotas em Portugal São Confiáveis? Onde Encontrar?

Pretende obter um empréstimo com urgência e sem burocracias? Será fiável recorrer a agiotas? Saiba tudo sobre este tipo de financiamento (aparentemente) rápido e fácil, antes de dar o passo errado.

O termo é popular e, numa pesquisa pelo Google ou até mesmo nas redes sociais, encontrará inúmeros anúncios de agiotas a oferecerem os seus empréstimos para ajudarem pessoas em situações de endividamento ou em necessidade urgente de dinheiro.

Entenda os motivos das pessoas que procuram os agiotas portugueses, os perigos que desconhecem e quais as melhores alternativas para conseguir sair de uma situação financeira delicada.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Os agiotas, ou loan sharks, designação inglesa, são indivíduos que, não estando associados a qualquer empresa de crédito legalizada, concedem empréstimos de forma ilegítima.

São empréstimos caracterizados por apresentarem taxas de juro irregulares e em certos casos superiores ao permitido por lei pelo Banco de Portugal.

Muitos agiotas aproveitam-se de situações de desespero para explorarem financeiramente as pessoas que necessitam de liquidez urgentemente.

A procura por este tipo de indivíduos acontece, quando as entidades financeiras recusam conceder crédito às pessoas por estas terem o seu nome na Lista Negra do Banco de Portugal – por dívidas em atraso às mesmas.

Não é o seu caso? Então, leia o nosso artigo “Melhor Crédito Pessoal 2022” e saiba como poupar centenas ou até mesmo milhares de euros na sua carteira.

  • Sem Formalidades
  • Crédito Fácil
  • Juros Irregulares
  • Créditos Ilegais

As pessoas que recorrem a esta possibilidade de aquisição rápida de dinheiro fazem-no pela facilidade e rapidez com que o mesmo pode ser obtido.

Neste tipo de empréstimo particular, não são as exigidas formalidades habituais requeridas pelas entidades financeiras no momento da solicitação de um crédito.

Por essa razão, estamos perante uma “escapatória” para quem tem o seu nome no Banco de Portugal, mas precisa de liquidez urgentemente.

Apesar destas vantagens, solicitar um crédito a agiotas portugueses significa estar sujeito a taxas de juro bastante elevadas e acima das normas legais ou a taxas muito baixas comparativamente com o mercado (forma de atrair “clientes”) mas que acabam, normalmente, por serem burlas.

Contudo, sendo um crédito ilegal feito por pessoas, coletivas ou singulares e não autorizadas pelo Banco de Portugal a emitir crédito, a verdade é que estes agiotas acabam por se aproveitar da fragilidade das pessoas para ganharem o seu.

Sendo a agiotagem uma prática ilegal, estamos perante um crime previsto na lei n.º 48/95, artigo 226.º punido com pena de prisão até 5 anos ou com pena de multa até 600 dias.

Apesar de não pedirem documentos, os agiotas podem exigir, como garantia, cheques pré-datados, bens imóveis ou bens móveis de valor elevado.

Sem documentos, o lesado não tem como comprovar esta irregularidade e não pode apresentar queixa a quem de direito.

Logo, tendo em conta a falta de documentação e de provas, estes bens são dificilmente recuperados se a pessoa não conseguir pagar o empréstimo no prazo estabelecido.

Outras pessoas acabam por se endividar ainda mais para conseguirem pagar aos agiotas que emprestam dinheiro em Portugal.

O aumento do custo de vida dos portugueses relacionado com a inflação, aumento dos preços da habitação, entre muitos outros fatores, fazem com que o valor do endividamento particular não pare de subir.

O endividamento particular atingiu mais de 150 mil milhões de euros em maio de 2022. Um crescimento de 4,32% em relação ao período homólogo de 2021.

As taxas de juro dos empréstimos e as regras cada vez mais rígidas nas instituições de crédito autorizadas, dificultam a ajuda aos portugueses – que procuraram soluções mais céleres como os créditos rápidos.

Assim, os clientes dos agiotas que emprestam dinheiro em Portugal são pessoas mais vulneráveis e impossibilitadas de conseguirem um empréstimo bancário, seja por endividamento ou situação de desemprego.

Todas estas conjunturas abrem portas para que os agiotas possam crescer por toda a internet, nomeadamente:

  • Fóruns;
  • Redes Sociais: Instagram, Twitter, mas principalmente o Facebook, onde estão presentes com perfis duvidosos e falsos;
  • Anúncios: apesar do “apertar da cerca” por parte da META (dona do Facebook) e do Google, ainda existem diversos anúncios pagos que poderão enganar muitos portugueses em situações financeiras difíceis.
Exemplo de burlas de Agiotas Portugueses

Pedir um empréstimo a um agiota em Portugal é de facto um risco elevado e que lhe pode sair caro. No entanto, existem formas de se antecipar e evitar cair numa fraude.

O principal, é solicitar crédito somente a entidades financeiras reguladas e autorizadas a atuar pelo Banco de Portugal.

Além disso, esteja atento aos seguintes pontos de alerta:

  • Caso o agiota português não queira assinar um contrato de salvaguarda;
  • Se pedir para pagar o empréstimo em “dinheiro vivo”;
  • Sempre que o agiota tenha uma escrita descuidada e pouco coerente;
  • Promessas de taxas de juro mais baixas que o normal;
  • O contacto é feito por números duvidosos, perfis falsos, entre outros;
  • Se pedirem o pagamento da prestação para contas estrangeiras.

Ora, caso pretenda avançar, para fazer um empréstimo de forma legal, mesmo com uma entidade que não esteja regulada pelo Banco de Portugal, deverá, independentemente do valor do financiamento, assinar um contrato mútuo.

Este contrato tem de estar assinado por ambas as partes e ser levado a um notário para sua validação jurídica.

Desta forma, estará salvaguardado de muitos dos problemas que este género de empréstimo lhe poderia causar.

Como já visto, recorrer a um agiota em Portugal para pedir um empréstimo poderá não ser a ideia mais segura e certeira que poderá ter.

Ora, se não tem o seu nome na lista negra do Banco de Portugal, então opte alternativas mais viáveis, seguras e baratas.

Falamos das entidades financeiras de crédito registadas e autorizadas a atuar em Portugal pelo Banco de Portugal.

  • Entidades Financeiras de Prestação de Crédito: entidades como a Cetelem, Cofidis, Credibom ou Younited Credit;
  • Entidades Financeiras de Intermediação de Crédito: entidades como a AMCO ou a Geslifes.

Geralmente, os créditos mais requisitados destinam-se à habitação, compra de automóveis ou obras e mobiliário.

Contudo, também existem créditos pessoais para fins mais específicos, como situações de saúde, formação, financiamento de viagens, pagamento de dívidas, aquisição de produtos ou investimento em pequenos negócios, entre outros.

Caso necessite mesmo de um crédito, mas teme que não consiga pagar as prestações, pode sempre pedir um crédito pessoal 120 meses. Nestes casos a prestação mensal é bastante inferior – no entanto, pagará juros durante mais tempo.

Outro género de crédito bastante solicitado é o crédito consolidado. Ou seja, poderá juntar todas as suas dívidas num só pagamento e um com um prazo de pagamento maior – permitindo assim baixar a sua prestação mensal.

Quer saber mais sobre créditos consolidados? Então, leia o nosso artigo sobre os melhores créditos consolidados e saiba como funciona e como o solicitar.

Caso não pretenda “gastar” muito tempo a analisar o mercado em busca do crédito ideal para a sua carteira, aconselhamos a entrar em contacto com uma intermediária de crédito.

Estas entidades, quando contactadas, irão procurar os créditos que mais correspondem às suas necessidades. Após isso, ir-lhe-ão indicar as melhores propostas.

De frisar que, todo este processo de pesquisa, realizado por especialistas, é assegurada pela intermediária de forma gratuita e sem compromissos.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Se, de facto, tem problemas bancários (nome na Lista Negra) e precisa de financiamento urgente, pondere bem no momento de recorrer a pessoas que emprestam dinheiro urgente em portugal.

Pedir um empréstimo a um agiota fácil e confiável é o objetivo de muitos, contudo, a realidade é que encontrar um crédito com essas condições é algo complexo.

Assim, nós, no Portal do Crédito, aconselhamos a que não peça dinheiro a pessoas com as quais não tem nenhuma relação.

Seja por via das redes sociais, onde pode encontrar perfis ou páginas de investidores privados, que oferecem atrativas taxas de juro, ou em sites com uma imagem “aparentemente” credível, não arrisque.

Ainda que lhe sejam solicitados, apenas, dados para verificação da sua situação económica, a probabilidade de ser vítima de fraude, pelos agiotas, é grande.

Também panfletos distribuídos porta a porta ou anúncios de jornal podem incentivar as pessoas sem acesso a crédito bancário e em situação de desespero a entrar nestes esquemas de financiamento ilegal.

Se quiser avançar, na mesma, com um empréstimo a um agiota, então faça um contrato de mútuo, assinado por ambas as partes, e leve-o ao notário para sua validação.

Perguntas e Respostas

O que é um Agiota?

Os agiotas, ou loan sharks, designação inglesa, são pessoas que, não estando associadas a qualquer empresa de crédito legalizada, concedem empréstimos de forma ilegítima.

Agiotas portugueses são seguros?

Uma vez que os agiotas não estão autorizados nem regulados pelo Banco de Portugal, a probabilidade ser vítima de burlas ou fraudes será bastante elevada.

É legal pedir crédito a um agiota?

Obter um crédito através de um agiota será ilegal sempre que não exista um contrato assinado por ambas as partes e que seja validado por um notário.

Se o fizer, estará salvaguardado de eventuais incumprimentos jurídicos.

Onde encontrar agiotas em Portugal?

Os agiotas, procuram pessoas que estejam em grande fragilidade financeira e desesperadas por obter um financiamento rapidamente.

Assim, estes acabam por estar presentes em fóruns, anúncios, panfletos e principalmente através das redes sociais onde criam perfis e páginas falsas com promessas de empréstimos com taxas de juro bastante baixas.

Quais as alternativas a um empréstimo a agiotas portugueses?

Para obter um crédito seguro, rápido sem ser vítima de burlas, deverá solicitar um crédito a entidades ou intermediárias de crédito reguladas e autorizadas a atuar no nosso país pelo Banco de Portugal.