Guia do Crédito

Pedir crédito com problemas bancários: é possível?

credito com problemas bancários
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

A concessão de crédito está a tornar-se cada vez mais restrita, sobretudo depois da crise económica que Portugal atravessou. Atualmente, pedir um empréstimo, sobretudo junto de entidades bancárias, está condicionado a uma série de requisitos que têm de ser cumpridos à risca. Os bancos precisam de garantias e o crédito malparado continua a ser um problema para a banca nacional e para o país. Daí que obter crédito com problemas bancários seja bastante difícil.


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

Recorde-se que, com a Troika, a principal preocupação era baixar o rácio de créditos sobre depósitos, que se encontrava acima dos 100%. Muitas famílias estavam endividadas e sem capacidade de suportar as prestações mensais devidas às entidades credoras. Gastava-se mais do que se ganhava e muitos foram os cidadãos que viram os seus bens penhorados ou se viram obrigados a pedir insolvência.

Portanto, se a sua situação financeira atual não lhe permite continuar a pagar as prestações dos créditos que contraiu, ou se já entrou em incumprimento para com as suas obrigações, então é altura de procurar uma solução para resolver o problema, antes que este se torne irremediável. O acesso ao crédito com problemas bancários não é impossível, mas poderá ter custos elevados.

Crédito com problemas bancários: soluções em cima da mesa

Antes de mais, é preciso dizer que se tem um historial de mau pagador é considerado um cliente de risco. Isto significa, na prática, que terá muitas dificuldades em ver um pedido de crédito aprovado junto de qualquer entidade bancária, pois tem o “nome sujo” na Central de Responsabilidades de Crédito – conhecida como lista negra do Banco de Portugal.

Ainda assim, para aceder a crédito com problemas bancários pode sempre recorrer a entidades privadas que, apesar de terem acesso ao seu Mapa de Responsabilidades de Crédito, não estão sujeitas à imposição legal do Banco de Portugal – de não emprestar dinheiro a quem tem o “nome sujo” na CRC.

Aliás, algumas das soluções apresentadas por estas entidades de concessão de crédito destinam-se especificamente a cidadãos com mau historial de crédito e que precisam de dinheiro com urgência. Mas, que soluções são essas? E com que condições?

homem escolher cartao de credito

1. Crédito pessoal imediato

Para aceder a crédito com problemas bancários, esta pode ser uma solução de financiamento a considerar, sobretudo se  precisa de assumir despesas urgentes. Além da resposta ao pedido ser quase imediata, o crédito pessoal online permitir-lhe-á ter o dinheiro disponível na sua conta no período de 24 a 48 horas – isto, claro, se o pedido for aprovado.

Para solicitar este tipo de crédito urgente necessitará apenas de preencher um formulário online – no qual simula o montante e o prazo de pagamento do empréstimo a contrair -, inserir os seus dados pessoais e finalizar o seu pedido.

Posto isto, obterá, no espaço de poucos minutos, uma resposta da instituição financeira. Se for positiva terá de conferir todos os dados, imprimir o contrato, assinar e enviar o mesmo, juntamente com a cópia dos documentos solicitados para a instituição que lhe está a conceder o crédito.

Cuidados a ter

Como referimos anteriormente, as entidades privadas de concessão de crédito são, digamos assim, “alheias” ao facto de constar, pelas piores razões, na lista negra do Banco de Portugal. Poder-lhe-ão conceder o crédito com problemas bancários, mas certificar-se-ão de que têm garantias suficientes para assumir esse risco.

Ou seja, a confirmar-se o historial de mau pagador, o recurso a este tipo de crédito implicará taxas de juro mais elevadas e, deste modo, um custo global acima da média.

Aconselhamos, por isso, que analise atentamente as taxas de juro associadas, nomeadamente a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global), a mais relevante na contratação deste tipo de crédito.

Antes de contratar um crédito pessoal faça uma análise de mercado, recorrendo aos simuladores online. O simulador do Portal do Crédito visa identificar a entidade com as melhores condições de crédito pessoal para si, de acordo com as suas necessidades e características do seu perfil. Tem acesso, em tempo real, às taxas de juro e condições das várias entidades de financiamento em Portugal.

2. Empréstimo junto de familiares e amigos

Outra solução de financiamento em cima da mesa é o recurso a familiares e amigos. Pedir dinheiro emprestado a conhecidos é sempre uma situação constrangedora, mas se as suas finanças pessoais se encontram numa situação complicada, pondere esta solução.

Seja direto, diga quanto precisa e para que fim. Pode, inclusivamente, fazer uma lista com as suas dívidas para, assim, dar a conhecer a situação em que se encontra.

Para que o processo ganhe contornos formais, assine um contrato simples, no qual reconheça a dívida e em quanto tempo pretende pagar o montante solicitado.

3. Crédito a particulares

Se optar por recorrer a esta solução de financiamento, que, atualmente, proliferam na internet, tenha especial atenção ao facto de que, para empréstimos entre 2.500 e 25.000 euros, é mesmo necessário assinar um contrato.

Os juros a cobrar num crédito entre particulares são decididos entre as partes e, em situação de incumprimento, o credor pode cancelar o empréstimo a qualquer momento, exigindo juros de mora ou mesmo recorrendo a instâncias judiciais para reaver o seu capital. Todas as condições acordadas devem ficar devidamente registadas no contrato e as assinaturas devem ser reconhecidas por um notário ou solicitador.

Artigos relacionados

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger