VoltarTodos os artigos
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Crédito Imediato Com Problemas Bancários: Como Conseguir?

Se tem problemas bancários, como, por exemplo, ter o seu nome na Lista Negra do Banco de Portugal, terá dificuldade em ter acesso a novos créditos.

Ainda assim, há soluções no mercado que o poderão ajudar a reorganizar as suas finanças pessoais, seja para evitar o sobre-endividamento, seja para o ajudar a gerir as dívidas que contraiu.

Neste artigo, vamos informá-lo de quais são as alternativas a um crédito imediato com problemas bancários, as consequências de não pagar as suas dívidas e que mecanismos de apoio existem para quem tem dívidas.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Sempre que pede um empréstimo, ou um cartão de crédito, terá de consultar o seu historial de crédito junto da Central de Responsabilidades de Crédito (CRC), gerida pelo Banco de Portugal e enviar à entidade financeira.

No fundo, trata-se de uma base de dados na qual constam todas as pessoas e empresas que tenham um qualquer empréstimo superior a 50 euros.

Já quem tiver o seu “nome sujo” – isto é, se estiver numa situação de incumprimento para com os credores – as entidades irão saber e como tal irão recusar novas solicitações de crédito enquanto não saldar os pagamentos em atraso.

Na prática, e em suma, se não cumprir com as suas obrigações junto das entidades credoras, o seu pedido será negado.

E esta é uma imposição legal do Banco de Portugal para situações de incumprimento de contratos de crédito concedidos pelas financeiras.

Uma entidade financeira de crédito autorizada pelo Banco de Portugal não financia empréstimos a clientes com o nome na Lista Negra.

Uma das poucas exceções sobre o crédito imediato com problemas bancários encontra-se no Banco BNI Europa.

Aqui, poderá contrair um crédito hipotecário, desde que:

  • Incumprimento registado no CRC não seja superior 750 €;
  • Data de incumprimento seja menor que 3 meses.

Se “apenas” tiver com dificuldades financeiras, mas sem pagamentos em atraso, nesse caso, poderá solicitar um crédito rápido barato a uma entidade financeira.

Procura um crédito pessoal seguro, rápido e barato? Então, leia o nosso artigo “Melhor Crédito Pessoal 2022” e saiba onde e como conseguir um.

Saiba também que, em certos casos, poderá solicitar um crédito pessoal 120 meses. Estes créditos só estão disponíveis para algumas finalidades, mas como apresentam um prazo de pagamento muito alargado, a prestação mensal é bastante reduzida (é um crédito que fica mais caro a longo prazo).

Em alternativa, poderá entrar em contacto com uma intermediária de crédito – irá analisar o mercado por si, indicando-lhe quais as melhores propostas do mercado no momento.

Todavia, tenha em consideração que, se tiver uma taxa de esforço mensal muito elevada (acima de 40%), as entidades poderão recusar o pedido de financiamento na mesma.

Ou seja, as suas despesas mensais com dívidas, e demais encargos, não poderão ser mais que 40% dos seus rendimentos líquidos mensais.

Saiba qual a sua taxa de esforço mensal utilizando o nosso simulador taxa de esforço.

Já se apresenta situações de incumprimento (dívidas em atraso) e tem o seu nome na Lista Negra do Banco de Portugal, então, para poder solicitar um novo crédito, terá de, em primeiro lugar, saldar as dívidas.

Reforçamos este ponto, pois, algumas pessoas poderão ter dívidas bastante residuais, mas que infelizmente poderão ser suficientes para entrarem na lista.

Caso não as consiga saldar, ao invés de pedir um crédito imediato com problemas bancários, poderá averiguar alternativas e mecanismos de apoio para o ajudar.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

Simular Já

Se a sua situação financeira atual não lhe permite continuar a pagar as prestações dos créditos que contraiu, então é altura de procurar uma solução.

Não caia na tentação de adiar a resolução do problema, recusando-se a assumir que se encontra numa situação complicada.

O endividamento particular subiu 4,32% em maio de 2022 em relação ao mês homologo de 2021? Um aumento para 150.507,52 milhões de euros.

Sendo este o primeiro passo para enfrentar este momento crítico da sua saúde financeira, partilhamos consigo algumas das soluções ao seu dispor para lidar com problemas bancários.

Evite pedir um empréstimos junto de particulares! A probabilidade de ser vítima de burlas e fraudes é elevada.

Não sendo este o melhor caminho a tomar, apresentamos duas alternativas a ter em consideração neste momento mais frágil da sua saúde financeira.

No que toca a contratos de crédito, há duas formas de renegociar as suas dívidas.

  • Contacto com a Entidade Credora: entrando em contacto, pode pedir um alargamento dos prazos de pagamento para diminuir as mensalidades, ou então, pedir para renegociar as taxas de juro que paga atualmente.

Além de entrar em contacto com o banco, pode renegociar as suas dívidas com outras entidades de apoio.

No entanto, deve estar muito atento às que procura, uma vez que há consultores e empresas de resolução de dívidas que não são reguladas pelo Banco de Portugal.

Segundo o Banco de Portugal, em 2021 houveram 33.639 contratos de crédito renegociados. Mais 35,9% que no ano anterior.

  • Consolidar Créditos: um crédito consolidado, não é mais que juntar as suas dívidas num só crédito com um prazo de pagamento mais alargado. O que lhe permite baixar a sua mensalidade consideravelmente. Esta é uma excelente alternativa para quem teme que possa entrar em endividamento em breve.

Interessado? Saiba como e onde pode juntar os seus créditos no nosso artigo sobre os melhores créditos consolidados.

Se tem o “nome sujo” no Banco de Portugal, esta solução está definitivamente fora de questão – pelo menos junto de qualquer instituição financeira legítima, registada no Banco de Portugal.

Para conseguir obter um crédito imediato com problemas bancários, outra solução de financiamento em cima da mesa é o recurso a familiares e amigos

Pedir dinheiro emprestado a conhecidos é sempre uma situação constrangedora, mas se as suas finanças pessoais se encontram numa situação complicada, pondere esta solução.

Para que o processo ganhe contornos formais, assine um contrato simples, denominado contrato mútuo, no qual reconheça a dívida e em quanto tempo pretende pagar o montante solicitado.

Portal Do Crédito

Tal como decretado pelo Decreto-Lei n.º 227/2012 de 25 de Outubro, o Banco de Portugal disponibiliza mecanismos de apoio para cidadãos que se encontram em risco de endividamento ou já numa situação de incumprimento.

Ora, estes mecanismos pretendem ajudar quem não consiga obter um crédito imediato com problemas bancários.

O PARI é um plano de prevenção no que diz respeito ao risco de incumprimento bancário.

Simboliza, no fundo, uma relação próxima e sistemática entre instituição bancária e cliente, prevendo um conjunto de procedimentos que, quando adotados, visam o acompanhamento da concretização dos contratos de crédito e a gestão de situações de risco. Entre estes, destacam-se:

Para que o seu caso seja avaliado ao abrigo do PARI terá de apresentar motivos válidos que o levam a estar em risco de incumprimento. Se não o fizer deixará de estar enquadrado neste plano.

É importante sublinhar que, quando um cliente é integrado no âmbito do PARI, os bancos não podem cobrar comissões pelas alterações contratuais.

Tenha ainda especial atenção aos prazos legais para a apresentação de toda a documentação exigida pela instituição bancária. Dispõe apenas de 10 dias para entregar a documentação exigida. O não cumprimento de prazos pode levar à extinção de eventuais acordos alcançados.

Recorde-se que os bancos são obrigados a fazer um acompanhamento do PARI implementado. Se o cliente entender que não houve acompanhamento adequado, pode apresentar reclamação ao Banco de Portugal.

Clique aqui – Plano de Ação para o Risco de Incumprimento e saiba tudo sobre como funciona este plano.

PERSI é outro dos mecanismos que é posto em ação após um determinado período em que o cliente se atrasa no pagamento das suas obrigações

O principal objetivo deste mecanismo de apoio é evitar que cliente e instituição bancária tenham de encaminhar o caso para tribunal, evitando burocracias e garantindo, assim, uma maior agilidade no processo de renegociação do crédito.

Tal como no PARI, o banco apresentar-lhe-á uma proposta de consolidação interna, com condições específicas para enfrentar os seus problemas bancários.

De acordo com a informação disponibilizada no Banco de Portugal, é à entidade credora que compete iniciar o PERSI, e é obrigada a fazê-lo:

  • Mal o cliente o solicite;
  • Entre o 31º e o 60º dia após o cliente entrar em situação de incumprimento;
  • Quando o cliente se atrasar no pagamento das prestações, caso já tenha alertado o banco para o risco de incumprimento.

Clique aqui – Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento e saiba tudo sobre este mecanismo.

A RACE é um mecanismo de apoio extrajudicial, de acesso gratuito, que disponibiliza informação, aconselhamento e apoio aos consumidores em risco de endividamento ou já numa situação de incumprimento.

Engloba uma vasta rede de entidades distribuídas a nível nacional – reconhecidas pelo Banco de Portugal e pela Direção-Geral do Consumidor  -, que podem ser consultadas no Portal do Consumidor e no Portal do Cliente Bancário.

O âmbito de atuação das entidades que integram a Rede encontra-se definido nos termos do artigo 27º do Decreto-Lei nº 227/2012, de 25 de outubro.

As entidades que integram a Rede têm por função:

  • Informar Sobre os Direitos e Deveres: dos consumidores em caso de risco de incumprimento do contrato de crédito;
  • Apoiar os Consumidores: na análise das propostas apresentadas pelas instituições de crédito no âmbito dos procedimentos previstos no Decreto-Lei nº 227/2012;
  • Acompanhar os Consumidores: em sede de negociação entre estes e as instituições de crédito;
  • Prestar Informações: em matéria de endividamento e apoiar os consumidores na avaliação da capacidade de endividamento.

Clique aqui – Rede de Apoio ao Consumidor Endividado e saiba tudo sobre este mecanismo de apoio.

Portal Do Crédito

As consequências de deixar de pagar os empréstimos que contraiu são, obviamente, gravosas e, a médio e longo prazo, podem trazer-lhe muitos dissabores. Mais vale apertar o cinto do que incorrer, nem que seja por um par de meses, em incumprimento.

Isto porque os custos reais de deixar de pagar as suas dívidas podem tornar-se insuportáveis para o seu orçamento, uma vez que ser-lhe-ão exigidas não só as prestações em falta, mas também os juros de mora e as comissões relativas ao atraso do pagamento.

Se esta situação se prolongar no tempo, porventura pode mesmo invalidar qualquer possibilidade de recuperação da sua estabilidade financeira.

Saiba, então, o que acontece se deixar de cumprir os seus deveres para com os credores:

Como já referido, diversas vezes no nosso artigo, ter o “nome sujo” tem como consequência primeira e direta, além de ficar registado no seu historial a falta de compromisso para com o credor, não vai poder solicitar novos créditos a uma entidade financeira.

Ou melhor, poderá solicitar, contudo, o pedido será sempre recusado.

Outra das consequências de deixar de pagar os empréstimos, e que se pode tornar uma verdadeira dor de cabeça, são os procedimentos executivos que o credor lhe pode aplicar.

Isto é, pode entrar com uma ação judicial contra si – por forma a ser ressarcido do seu investimento.

Por essa razão, caso comece a verificar que está com dificuldades em pagar a prestação mensal, é preferível tentar renegociar a dívida, seja através de um crédito consolidado ou mesmo da negociação de um novo plano de pagamentos com prolongamento do prazo de amortização.

Se o credor tiver dado entrada à tal ação judicial e o processo já estiver a decorrer em tribunal, pode correr o risco de ser ordenada a penhora da totalidade ou de parte do seu vencimento, sendo que, esta penhora decorrerá até a dívida ser saldada.

Além disso, pode também ser penhorada a sua conta bancária.

Numa situação limite, perder a casa pode ser outra das consequências de deixar de pagar os empréstimos.

Se a situação de incumprimento for relativa a um crédito habitação, a pior das consequências é a entrega do imóvel ao banco.

Portanto, antes de contrair um crédito, pondere se tem mesmo capacidade financeira para suportar as prestações mensalmente durante o prazo acordado.

Analise devidamente a sua taxa de esforço e o impacto que essa prestação mensal terá no seu orçamento familiar.


Portal Do Crédito

Baixe as Suas Prestações!

Poupe até 60% Mensalidade Única Sem Compromissos

RECOMENDADO

Simular Já

Adquirir um crédito imediato com problemas bancários (nome presenta na Lista Negra do Banco de Portugal) a entidades financeiras reguladas e autorizadas a atuar em Portugal é impossível.

As alternativas são, de facto, pedir um empréstimo particular a um agiota ou a um familiar.

O problema é que existe uma grande probabilidade de ser vítima de burlas, pelo que a saída mais “fácil” poderá dificultar ainda mais a sua saúde financeira já, por si, complicada.

Assim, no Portal do Crédito, aconselhamos a que entre em contacto com as suas entidades credoras e tente renegociar os seus créditos (prazos mais alargados e/ou taxas de juro mais “simpáticas”).

Segundo o Banco de Portugal, o prazo médio de um crédito pessoal subiu de 4,7 para 4,9 anos de 2020 para 2021.

Outra alternativa é utilizar os mecanismos de apoio ao endividado, como o PERSI, RACE ou PARI (descritos anteriormente).

Já, caso o seu nome não se encontre na lista, então existem diversas possibilidades para reduzir os seus problemas bancários.

Falamos desde um crédito consolidado que irá permitir obter uma poupança mensal substancial (apesar de acabar por pagar mais a longo prazo) a um crédito rápido para resolver questões de liquidez pontuais.

Perguntas e Respostas

É possível obter um crédito com problemas bancários?

Obter um crédito imediato com problemas bancários é impossível se pretender solicitar um empréstimo a uma entidade financeira regulada ou autorizada a atuar pelo Banco de Portugal.

Realçamos que consideramos problemas bancários como cujo nome de uma determinada pessoa esteja na Lista Negra do Banco de Portugal.

 

Crédito automóvel com problemas bancários é possível?

Obter um crédito automóvel com problemas bancários é impossível se tiver o seu nome na Lista Negra do Banco de Portugal.

Caso não tenha o seu nome na lista e cumpra os demais requisitos requeridos pela entidade financeira que quer solicitar o empréstimo, poderá obter financiamento em 48 horas após a aprovação do mesmo.

Crédito consolidado com problemas bancários é possível?

Solicitar um crédito consolidado é uma boa forma de conseguir diminuir o valor das suas prestações.  Provocando assim um alívio financeiro mensal e diminuindo a probabilidade de entrar em incumprimento com as suas entidades credoras.

Contudo, um crédito consolidado com problemas bancários só será possível caso não tenha o seu nome na Lista Negra do Banco de Portugal.

Quais as alternativas para obter um crédito rápido?

Se tem dívidas por pagar, obter, de forma legal, um empréstimo pessoal com problemas bancários será impossível.

Deste modo, aconselhamos a renegociar as suas dívidas com a sua entidade credora, negociando novas datas de pagamento mais alargadas e/ou taxas de juro mais amigas da sua carteira.

Em alternativa poderá pedir um empréstimo particular a alguém que não esteja regulado pelo Banco de Portugal. Contudo, é algo que não aconselhamos devido ao alto risco de ser vítima de burlas e fraudes.

O que acontece se não pagar um empréstimo?

Se não pagar um empréstimo, a entidade credora irá comunicar ao Banco de Portugal que está em dívida com a entidade.

Esta ação irá fazer com que o seu nome passe a constar na Lista Negra do Banco de Portugal. Contudo, não se preocupe, isto porque se conseguir saldar as dívidas num curto espaço de tempo, irá conseguir retirar o seu nome desta lista rapidamente.