Crédito Pessoal

Documentos para crédito pessoal e cuidados a ter

Documentos para crédito pessoal
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

Se está a ponderar pedir financiamento para, por exemplo, formação ou obras em casa, é importante saber quais são os documentos para crédito pessoal.


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

No momento de pedir financiamento, importa saber que quanto maior for o conhecimento que o banco tem sobre si maior será a probabilidade de ver o seu pedido de crédito aprovado.

Além disso, e depois de avaliado o seu perfil financeiro, este conhecimento poderá, eventualmente, dar-lhe acesso a taxas mais baixas. Isto porque, por norma, os juros serão tanto maiores quanto maiores forem os riscos de lhe emprestar dinheiro. Por palavras mais simples, se for considerado um cliente de risco pagará mais pelo crédito.

E como é que pode partilhar informação sobre o seu perfil financeiro com o banco? Precisamente através dos documentos que entrega no momento de pedir financiamento. Claro que o banco terá sempre acesso à Central de Responsabilidades de Crédito, mas, a bem da transparência, importa partilhar o máximo de informação com o banco (aquela que importa para um contrato de crédito).

Assim sendo, e se está a pensar pedir um crédito ao consumo, fique a par dos documentos necessários para crédito pessoal.

Quais são os documentos para crédito pessoal?

A documentação a entregar pode variar de instituição para instituição – até porque, de acordo com o seu perfil financeiro, há bancos que podem pedir mais informação do que a habitual.

Como aqui já tivemos oportunidade de partilhar, o processo burocrático estará sempre muito dependente do seu historial de crédito, da sua taxa de esforço ou mesmo da relação que tem o banco.

A este respeito, importa também ter em consideração que a burocracia inerente a um crédito pessoal não se compara, por exemplo, com burocracia do crédito habitação. Queremos com isto dizer que o processo é relativamente simples. Não esqueçamos que, hoje em dia, pedir um crédito pessoal é um procedimento bastante comum (e até pode ser solicitado online).

Dito isto, os documentos necessários para crédito pessoal são, na generalidade dos casos, os abaixo indicados.

Casal a analisar os documentos necessários para crédito pessoal

1. Documentos de identificação

Uma vez que o crédito pessoal (ou outro qualquer crédito) pressupõe um contrato formal, os seus documentos de identificação civil são necessários.

Referimo-nos ao Cartão de Cidadão, Número de Identificação Fiscal (NIF) e comprovativo de residência. Em relação a este último, servirá qualquer um dos seguintes documentos:

  • Fatura de água, luz, gás, telecomunicações;
  • Extrato bancário com morada;
  • Nota de liquidação de IRS;
  • Carta de condução.

2. Comprovativo de IBAN

O pagamento das prestações mensais são efetuadas por débito em conta, razão pela qual, como titular do crédito, tem de comprovar ser titular de uma conta bancária.

É por esta razão que tem de entregar à instituição financeira que lhe está a emprestar dinheiro um comprovativo de IBAN. Este pode ser entregue de uma das seguintes formas:

  • Extrato bancário em nome do titular do crédito;
  • Talão do IBAN emitido numa caixa Multibanco;
  • Declaração bancária com identificação do IBAN e nome do titular;
  • Cópia da primeira página da caderneta bancária;
  • Cheque em nome do titular.

3. Comprovativo de rendimentos

De forma a que a entidade bancária possa analisar o nível de risco de lhe emprestar dinheiro, precisa de saber quais são os seus rendimentos. Por isso, o comprovativo de rendimentos deverá constar entre os documentos para crédito pessoal.

Ainda que garanta que recebe um determinado montante por mês e que tem um contrato de trabalho estável, o banco ou outra qualquer instituição financeira precisa de comprovar estes dados (até por motivos legais).

Assim, para comprovar os seus rendimentos poderá entregar:

  • Últimos 3 recibos de vencimento;
  • Cópia do contrato de trabalho;
  • Declaração e Nota de Liquidação de IRS;
  • Extratos bancários dos últimos 3 meses.

Sobre este último ponto, importa esclarecer que estes extratos servem para os bancos perceberem os seus padrões de consumo e para definir o seu perfil financeiro. Por exemplo, através dos seus extratos bancários o banco perceberá se é uma pessoa regrada nas despesas ou, pelo contrário, bastante consumista.

4. Mapa de Responsabilidades do Banco de Portugal

Vamos pôr em hipótese que vai contratar um crédito pessoal para fazer obras em casa, mas já tem um crédito habitação e um crédito automóvel. Para avaliar a sua taxa de esforço, os bancos solicitar-lhe-ão o seu Mapa de Responsabilidades de Crédito, no qual consta um resumo de todos os seus créditos.

Importa, contudo, saber que, neste mapa, se tiver algum registo de incumprimento (se se tiver atrasado ou não tiver pago uma qualquer prestação de crédito), não poderá contratar novo crédito, pois tem o nome comprometido na chamada “lista negra”. Recorde-se que está é uma imposição legal do Banco de Portugal.

O conselho do Portal do Crédito

Depois de listados os documentos necessários para crédito pessoal, há apenas algumas considerações que precisamos de fazer. Como já tivemos oportunidade de referir, a contratação deste tipo de crédito é relativamente simples, seja junto de uma entidade bancária, seja junto de uma agência de crédito.

No caso de já ter outros créditos, as entidades bancárias terão particular atenção à sua taxa de esforço (simples) – valor que, por norma, não ultrapassará, no limite, os 40%. Já as agências de crédito poderão aprovar financiamento com uma taxa superior. Tenha particular atenção a esta situação.

Isto porque, se se endividar mais do que efetivamente pode, mais tarde ou mais cedo irá enfrentar uma situação de incumprimento, com consequências para as suas finanças e para a sua vida pessoal.

Referimo-nos a penalizações financeiras que se vão certamente acumular, tal como comissões e juros de mora, bem como as penalizações legais, tal como penhoras ou mesmo a possibilidade de ter de encarar um processo de insolvência pessoal.

Por isso, antes de solicitar novo crédito, o nosso conselho é que faça bem as contas.

Além disso, antes de contratar um crédito pessoal, faça as simulações que considerar necessárias, no sentido não só de obter o crédito mais barato, mas também para negociar mais facilmente com os bancos (com outras propostas na mesa).

Ao simular no Portal do Crédito, analisaremos as suas necessidades específicas e, de acordo com o seu perfil, indicar-lhe-emos a entidade com as melhores condições.

Artigos relacionados

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger
Viviane Soares
Viviane Soares é redatora e editora, com mais de três anos de experiência na escrita de artigos de finanças pessoais. No Portal do Crédito, tem como principal objetivo disponibilizar a melhor informação sobre financiamento, de forma prática e acessível.