Cartões de Crédito

Cartão de crédito virtual: o que é, como funciona e principais vantagens

cartão de crédito virtualImagem: José Cabral ©
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

Já pensou em utilizar um cartão de crédito virtual? De cada vez que utiliza o cartão de crédito numa compra online, quantas vezes já deu por si a suspirar fundo, na esperança de que os dados do cartão estejam efetivamente seguros?


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

Apesar das lojas e plataformas online garantirem (na medida do possível) a segurança dos dados, o que é certo é que está a colocar a sua informação bancária na internet, razão pela qual é inevitável que sinta que está a correr um risco.

Para deixar de sentir estes calafrios e eliminar o risco por completo, porque não criar um cartão de crédito virtual? Com este cartão poderá efetuar qualquer tipo de transação (nacional e internacional) e, como tem uma validade temporária, o registo dos seus dados desaparece ao fim de algum tempo.

O que é um cartão de crédito virtual e como funciona?

Antes de mais, importa saber que para criar um cartão de crédito virtual precisa de estar registado no MB Net, serviço agora integrado na app MB Way. A partir desta aplicação poderá criar um cartão de crédito virtual sempre que precisar de fazer compras online.

Apenas tem de se certificar que as lojas e plataformas online onde pretende fazer compras aceitam pagamentos das redes Visa, Mastercard ou American Express.

Assim sendo, a partir do seu computador, smartphone ou tablet estará a criar um cartão de crédito temporário, com um plafond e validade definidos por si. Este cartão é associado à sua conta à ordem e contém os mesmos dados que um cartão de crédito dito normal: número de cartão, data de validade e código de segurança.

Como gerar um cartão de crédito virtual?

Para gerar um cartão de crédito virtual tem, em primeiro lugar, de aderir ao MB Way. E como o poderá fazer?

1. Aderir ao MB Way

Para aderir ao MB Way dirija-se a uma caixa Multibanco. Insira o seu cartão de débito e selecione a opção MB Way. De seguida, deve inserir o número de telemóvel que pretende associar ao cartão de crédito virtual e definir o seu PIN MB Way.

Depois, só precisa de fazer o download da app MB Way e inserir o código que lhe será enviado por SMS para ativar o serviço.

Para utilizar o serviço através da app MB WAY tem de seguir estes passos:

1. Aceder à app MB WAY e selecionar a opção “Cartões”;

2. Escolher a opção “Gerar cartões”;

3. Indicar o tipo de cartão pretendido “compra única” ou de “comerciante”: com o primeira poderá fazer apenas um pagamento, e o cartão tem validade de um mês; já com a segunda opção poderá fazer vários, desde que para o mesmo comerciante, e poderá definir uma data de validade;

4. Definir o valor máximo do cartão (mínimo de 5€) e, caso tenha selecionado o cartão comerciante, a validade deste;

5. Gerar o cartão e inserir o PIN MB WAY.

cartão virtual no mb way

Importa sublinhar que também poderá fazer a adesão através da plataforma de homebanking, se o seu banco disponibilizar essa opção.

Principais vantagens do cartão de crédito virtual

1. Segurança

Ao criar um cartão de crédito virtual poderá fazer compras online sem indicar o número real do seu cartão de débito ou crédito. Como cada pagamento está associado a um cartão virtual diferente, o risco de fraude bancária é mínimo.

Porém, apesar de o cartão de crédito virtual ter mais vantagens em termos de segurança quando comparado com o cartão de crédito normal, isso não significa que deve descurar alguns procedimentos de segurança, como, por exemplo, manter a segurança dos dados do cartão ou apenas fazer compras em páginas da sua confiança.

A propósito, veja também como funciona o código CVV e os cuidados que deve ter.

2. Simplicidade e eficiência do processo

Através do seu smartphone, tablet ou computador – e a partir de qualquer lugar – pode, facilmente, gerar cartões de crédito para fazer compras online. Além disso, tem a vantagem de poder definir um limite para o valor a ser gasto, tal como um prazo de validade.

3. O serviço é universal

Isto é, pode comprar online em qualquer loja ou plataforma online nacional ou internacional.

4. É gratuito

Até ao momento, criar um cartão de crédito virtual é uma solução sem quaisquer custos associados.

Quais os bancos aderentes ao serviço MB Way?

Em Portugal, de acordo com a informação recolhida na página da própria aplicação, há 21 bancos aderentes ao serviço MB Way, a saber:

  • ActivoBank;
  • Banco Altantico Europa;
  • Banco CTT;
  • Bankinter;
  • BBVA;
  • Best Bank;
  • BIG;
  • BPI;
  • Caixa Crédito de Leiria;
  • Caixa Agrícola de Mafra;
  • Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo;
  • Caixa de Crédito Agrícola;
  • Caixa Geral de Depósitos;
  • Deutsche Bank;
  • EuroBic;
  • Millennium BCP;
  • Montepio;
  • Novo Banco;
  • Novo Banco dos Açores;
  • Santander Totta;
  • Unicre.

Cartão de crédito virtual: alternativas ao MB Way

Há, no mercado, outras alternativas à aplicação MB Way, a partir das quais também pode gerar cartões de crédito virtuais. As mais populares são, sem dúvida alguma, a aplicação PayPal e a Revolut.

calcular custos de crédito
Imagem: José Cabral ©

Até ao momento, nenhuma das aplicações cobra qualquer valor pela emissão de cartões de crédito virtuais. O mesmo já não se pode dizer em relação às transferências bancárias.

Por exemplo, o serviço MB Way não tem custos de utilização nem de inscrição em alguns bancos como, por exemplo, na Caixa Geral de Depósitos e no Novo Banco. Já nos seguintes bancos a comissão bancária tem os seguintes valores:

  • O BPI cobra, desde o dia 1 de maio de 2019, uma comissão de 1,248 euros por cada transferência bancária via MB Way;
  • O Millenium BCP cobra, desde o dia 17 de junho, o valor de 1,248 euros (incluindo imposto de selo) pelas transferências que usem a app MBWay;
  • Já o Santander passará a cobrar uma comissão de 93,6 cêntimos por cada transferência MB Way a partir do dia 10 de setembro de 2019.

Cuidados a ter nas compras online

Antes de efetuar qualquer compra online, e além dos cuidados já referidos em termos de segurança, informe-se sobre a entidade que lhe está a vender o produto ou serviço – isto, claro, se estiver a fazer compras numa plataforma pela primeira vez.

Além deste cuidado, analise as características do que vai comprar, o preço com impostos ou taxas, os custos de envio, caso existam, o direito de livre resolução do contrato ou mesmo informações relativas ao serviço pós-venda.

No que toca à livre resolução do contrato, recordamos que dispõe de um prazo mínimo de 14 dias para devolver o produto – e sem necessidade de indicar o motivo. Estes 14 dias começam a contar a partir do dia em que recebe a encomenda.

Importa ainda saber que numa compra efetuada dentro da União Europeia não paga direitos alfandegários, mas o mesmo já não acontece com compras realizadas, por exemplo, nos Estados Unidos ou na China. Ou seja, é provável que tenha de pagar um montante adicional ao valor do produto.

Por fim, não se esqueça de guardar os comprovativos da transação para poder reclamar no caso do produto ter algum defeito. Por isso, aconselhamo-lo a guardar a fatura eletrónica.

Nunca é demais recordar que mesmo adquiridos em lojas online, os artigos novos têm garantia de dois anos, por isso convém ter um comprovativo da compra se precisar de contactar o fornecedor.

Artigos relacionados

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger