Crédito Consolidado

Consolidação de créditos: reduza as suas prestações até 60%

consolidação de créditos
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

A consolidação de créditos é uma solução de financiamento que lhe permite agregar todos os créditos num só e, com isto, reduzir as suas prestações mensais e aumentar o prazo de pagamento da dívida. Este é um instrumento que lhe poderá ser muito útil para obter uma folga orçamental ou mesmo uma margem de poupança.


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

O que é a consolidação de créditos?

A consolidação de créditos é um instrumento financeiro que permite juntar todos os seus créditos num só. Se, por exemplo, contratou um crédito habitação, crédito pessoal e um crédito automóvel em entidades bancárias (ou instituições financeiras) distintas, a consolidação de créditos permitir-lhe-á agregar todos esses créditos e passar a pagar apenas uma prestação a uma única entidade.

Esta solução de financiamento é especialmente vantajosa para quem precisa de reorganizar as suas finanças pessoais, seja para evitar o sobreendividamento ou mesmo para gerir as dívidas de forma a ter alguma folga orçamental no final do mês.

Isto porque uma das principais vantagens que decorre do crédito consolidado é o facto de a prestação mensal baixar significativamente, uma vez que se alargam os prazos de pagamento das dívidas – tal como as comissões e as taxas de juro a estas associadas. Ainda assim, as vantagens não se ficam por aqui.

Vantagens e desvantagens da consolidação de créditos

Vantagens

Além da redução da mensalidade, poupando muitas vezes até 60% relativamente ao valor que paga com a dispersão de créditos, as principais vantagens da consolidação de créditos são as seguintes:

  • Ficar apenas com uma única mensalidade para pagar num dia fixo do mês
  • Renegociar taxas de juro mais atrativas, uma vez que as deste tipo de crédito são mais baixas que as de crédito ao consumo
  • Reduzir até 60% os encargos com a prestação mensal e, com isto, obter uma margem de poupança
  • Estender o prazo de pagamento, passando a ter mais tempo para reembolsar o montante em dívida
  • Poupar nas comissões que paga por manter várias contas separadas nos bancos onde pediu crédito
  • Passar a ter um só credor
  • Ter acesso a mais financiamento, se necessitar de um crédito adicional
  • Obter uma maior folga orçamental e passar a gerir melhor as suas finanças pessoais
  • Prevenir uma “mancha negra” no historial de crédito junto da Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal

Desvantagens

Algumas das vantagens apontadas podem, ao mesmo tempo, ser encaradas como desvantagens, sobretudo no que toca ao alargamento do prazo de amortização do crédito – uma vez que o dinheiro irá sair do seu bolso durante um período de tempo mais longo – e ao facto de ter acesso a mais financiamento – correndo o risco de cair na tentação de se endividar mais.

Dito isto, as desvantagens do crédito consolidado são as seguintes:

  • Agregar créditos implica, na maior parte dos casos, um alargamento do prazo de amortização;
  • Alargar o prazo implica, necessariamente, o pagamento de mais juros;
  • Ter acesso a mais financiamento poderá tentá-lo a endividar-se mais;
  • Se constar na lista negra do Banco de Portugal, será difícil ver o seu crédito consolidado aprovado.

Quais as garantias exigidas na consolidação de créditos?

A rapidez da assinatura de um crédito consolidado poderá depender das garantias que estiver disposto a dar como sinal do bom cumprimento do crédito a contratar. Poderá colocar-se a hipótese da participação de um fiador (já pouco comum) ou mesmo a garantia da sua habitação.

Crédito consolidado com hipoteca: sim ou não?

Antes de mais, é importante referir que o crédito consolidado pode ser feito com ou sem hipoteca. Estas são as duas modalidades deste tipo de crédito. Porém, o crédito com hipoteca, o mais praticado no mercado, é mais vantajoso relativamente ao crédito sem hipoteca. A taxa de juro aplicada é inferior e, por essa razão, este tipo de crédito é mais barato.

Além disso, no crédito consolidado com hipoteca é possível aumentar o prazo de pagamento do crédito e pedir, inclusivamente, liquidez adicional. É também o crédito mais rápido de se assinar, uma vez que a garantia é, digamos assim, consistente. Para quem precisa de reorganizar, com alguma urgência, as finanças pessoais, este será o tipo de crédito mais indicado.

crédito consolidado

Como solicitar um crédito consolidado?

Através do nosso simulador poderá comparar todas as opções disponíveis no mercado, de forma totalmente gratuita e sem compromisso. O importante é que analise devidamente o seu caso e que escolha a entidade que apresentar melhores condições para reduzir a sua taxa de esforço.

A simulação é simples e processa-se em alguns passos: uma indicação do seu perfil e da importância que pretende consolidar; uma comparação dos resultados; e, finalmente, a escolha da solução mais ajustada ao seu caso.

De forma geral, o processo de contratação de um crédito consolidado funciona da seguinte forma: a entidade que lhe concederá o crédito consolidado comprará as suas dívidas aos respetivos credores. Isto depois de ter sido feita uma análise ao seu historial de créditos e às dívidas em causa. Ou seja, depois de ter sido feita uma análise de risco.

O processo inclui ainda a recolha de documentação – referente à capacidade financeira e às responsabilidades de crédito do consumidor -, contacto com os vários credores, aprovação do crédito e assinatura de um contrato.

Resumindo: 4 dicas importantes

1. Não descure a simulação: saiba em detalhe, através da simulação, quanto pode poupar na consolidação de créditos, até para avaliar se o crédito consolidado é a opção mais indicada para o seu caso.

Ao simular no Portal do Crédito, iremos analisar as suas necessidades específicas e, de acordo com o seu perfil, indicar a entidade com as melhores condições.

2. Considere o crédito consolidado com hipoteca: se tem um crédito habitação, tire partido das baixas taxas do crédito hipotecário. Isto, claro, se tiver a certeza de que não vai entrar em incumprimento (pois corre o risco de ver a sua habitação penhorada).

3. Quando possível, amortize: nos casos em que o crédito contratado o permita, aproveite a folga orçamental para ir fazendo amortizações antecipadas. Não só irá diminuindo o valor em dívida, como também o total de juros pagos ao longo do crédito.

4. Resista à tentação da liquidez adicional que o crédito consolidado lhe oferece: avalie o risco do crédito consolidado oferecer a possibilidade de financiamento extra. A não ser que necessite mesmo, evite aumentar o valor em dívida.

Conceito e vantagens do Crédito Consolidado

Este tipo de crédito consiste na agregação de todos os seus créditos e, no fim, passa a possuir apenas um crédito com condições mais competitivas.

Ou seja, em vez de pagar várias prestações a entidades diferentes, passa a pagar uma única prestação a uma entidade credora.

Através desta solução é possível ocorrerem poupanças de até 60%, sendo o mais comum as poupanças rondarem os 30 a 40%, dependendo naturalmente de caso para caso.

Exemplo: Se paga 1000€ de prestações, pode passar a pagar apenas 400€, poupando 600€. Na maior parte dos casos, para este exemplo, a poupança seria de 400€.

Artigos relacionados:

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger
Viviane Soares
Viviane Soares é redatora e editora, com mais de três anos de experiência na escrita de artigos de finanças pessoais. No Portal do Crédito, tem como principal objetivo disponibilizar a melhor informação sobre financiamento, de forma prática e acessível.