VoltarVoltar à Página Principal
João Fins
Revisto por João Fins
João Fins

Licenciado em Economia e com experiência em finanças pessoais. Como redator no Portal do Crédito, tenho a missão de ajudar esclarecer as dúvidas mais comuns dos nossos leitores, no que aos diferentes tipos de crédito diz respeito.

Taxa Anual Nominal (TAN): O Que é e Como Calcular?

Se está à procura de um crédito, é normal que já se tenha deparado com diversas taxas de juro que parecem, à primeira vista, ser de difícil interpretação.

Alguns destes termos financeiros e acrónimos poderão ser a TAN, TAE, TAER, TAEG ou até mesmo o MTIC.

Por isso, para poder contratar um crédito de forma informada, neste artigo explicamos o que é a Taxa Anual Nominal, e algumas destas outras nomenclaturas.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

SIMULAR JÁ

SIMULAR JÁ

A Taxa Anual Nominal (TAN) é expressa numa percentagem fixa ou variável/mista reflete e corresponde ao custo anual de um determinado empréstimo em juros, consoante o montante e o prazo de pagamento acordados.

Esta taxa deve obrigatoriamente constar na documentação de todos os contratos de crédito.

Ou seja, esta é uma taxa que está presente tanto num crédito pessoal, como num crédito à habitação, crédito automóvel, cartão de crédito ou crédito consolidado.

É importante referir também que, a TAN não inclui outras despesas associadas à contratação de um crédito independentemente da sua tipologia e/ou finalidade.

Ou seja, os impostos e demais encargos não são tidos em consideração neste indicador – anual, mas habitualmente cobrado mês a mês nas prestações do empréstimo.

Muitos veem a TAN, por isso, como uma taxa que transmite apenas uma ordem de grandeza por defeito, incompleta, sobre o pagamento de juros.

Como já deve ter percebido, a Taxa Anual Nominal (TAN) é utilizada para calcular os juros anuais de um pedido de crédito.

Esta resulta da soma do indexante — Euribor —, com o Spread — margem de lucro cobrada pelas financeiras tendo em conta o risco de financiamento —, em contratos de crédito com taxas de juro variáveis.

Já em caso de taxas fixas, a TAN irá corresponder à soma da taxa fixa contratada com o Spread — caso se aplique.

Contudo, importa referir que, o cliente não tem de calcular a TAN. Esta taxa é calculada automaticamente por simuladores online sempre que o cliente pretende saber o custo anual em juros a pagar por determinado pedido de crédito.

De notar que, não deverá contratualizar um crédito com determinada instituição financeira apenas porque esta lhe apresenta uma TAN mais favorável.

Pois isto não significa que irá contratar o crédito mais barato para a sua carteira.

Para poder compreender a importância da TAN na contratação de um crédito barato, recomendamos que faça várias simulações nos websites das entidades financeiras.

Nesta simulações terá acesso a diversas taxas e valores que deve ter em mente e saber analisar para obter o crédito mais barato.

Vamos a um exemplo prático?

Imaginemos que o André pretende contratar um crédito automóvel usado de 10.000 € com um prazo de pagamento a 60 meses em taxa fixa.

Entidade TAN TAEG Mensalidade MTIC
Entidade A 7,45% 11,20% 215,88 € 12.952,80 €
Entidade B 7,70% 9,10% 202,81 € 12.344,60 €

Nesta tabela conseguimos observar que a Entidade A é aquela que apresenta a TAN mais baixa (7,45%), comparativamente com a taxa cobrada pela Entidade B.

Porém, a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG.) apresentada pela Entidade A. é muito superior (11,20%) à percentagem cobrada pela Entidade B (9,10%). Isto reflete-se imediatamente na prestação e no Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) do crédito.

Ou seja, apesar de a TAN ser inferior na Entidade A, isto não significa que está a contratar o crédito mais barato. Pois, tanto a mensalidade (215,88 €) como o MTIC (12.952,80 €), são influenciados pela TAEG.

Um crédito mais barato não é obrigatoriamente o crédito com a TAN mais baixa.

Neste sentido, podemos concluir que, o crédito automóvel usado mais barato é o da Entidade B, pois para o mesmo montante de financiamento, apresenta uma mensalidade (202,81 €) e um MTIC (Montante Total Imputado ao Consumidor) inferior ao da concorrência (12.344.60 €).


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

SIMULAR JÁ

SIMULAR JÁ

Para encontrar a TAN não precisa de solicitar uma proposta de crédito e de fornecer os seus dados de contacto. Mesmo antes de avançar com este processo, pode consultar a Taxa Anual Nominal nos simuladores online disponibilizados pelas financeiras.

Poderá aceder à Taxa Anual Nominal na informação pré-contratual fornecida pela entidade financeira ao cliente.

Dentro da ficha, denominada Ficha de Informação Normalizada (FIN), vai poder encontrar toda a informação relacionada com a Taxa Anual Nominal aplicada ao seu crédito.

Portal Do Crédito

A Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) corresponde ao valor total dos custos agregados à contratação de um crédito de forma anual. Engloba as taxas de juro, despesas de processo, comissões e outros produtos ou serviços associados.

Se quiser perder algum tempo com a base legal da TAEG, ela está contida no Decreto-lei n.º 74-A/2017, o qual veio expressar as alterações previstas na Diretiva da União Europeia 2014/17/EU,.

Ou seja, a TAEG é uma taxa mais completa, pois além de englobar a TAN, incluí a maioria de todos os outros encargos que o cliente pode ter com o crédito.

Deste modo, contratar um crédito apenas pelos juros do empréstimo — expressos pela TAN —, pode não ser a melhor opção para si e para a sua saúde financeira, pois poderá ter vários produtos e serviços associados ao crédito que vão inflacionar a TAEG.

Em suma, a TAEG distingue-se da TAN, porque além de contabilizar os juros dos empréstimos, também faz o somatório de todos os encargos que o cliente terá de pagar pelo crédito de forma mensal.

Termos Significado
TAE Taxa Anual Efetiva
TAER Taxa Anual Efetiva Revista
MTIC Montante Total Imputado ao Consumidor

Numa contratualização de um crédito é normal que se depare com vários termos financeiros e contabilísticos que à primeira vista poderão ser difíceis de decifrar e interpretar.

Por isso, decidimos fazer uma tabela com alguns dos termos e acrónimos mais comuns nas simulações e/ou contratos de crédito e explicar, posteriormente, as diferenças existentes entre eles.

A Taxa Anual Efetiva (TAE) representa o custo anual de um crédito em função do montante em dívida. Ou seja, além do custo do crédito e dos juros, considera adicionalmente as comissões, os encargos e as despesas relacionadas com o crédito.

Neste sentido, a TAE engloba todo o tipo de valores que signifiquem receita decorrente de condições ou consequências da celebração do contrato — segundo o Decreto-lei n.º 220/94.

Porém, a TAE perdeu relevância desde que as novas diretrizes do Banco de Portugal (BP) para o crédito à habitação posicionaram a TAEG como a medida que traduz com maior precisão o preço de um empréstimo.

A Taxa Anual Efetiva Revista (TAER) era um indicador de referência obrigatório em simulações de crédito à habitação. Era utilizado para saber se existia alguma contratualização de produtos financeiros que permitissem uma redução de Spread.

Contudo, desde que a TAEG entrou em vigor em 2018, a TAER deixou de ser utilizada como um indicador nos contratos de crédito à habitação.

Esteve em vigor de 2009 a 2017.

Portal Do Crédito

Independentemente da tipologia ou finalidade do crédito, um indicador de extrema importância é o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC). Esta taxa representa, como o próprio nome indica, o custo total do empréstimo ao consumidor.

Neste sentido, na hora de contratar um crédito, deverá ter muita atenção ao MTIC. Pois, através dele, terá mais noção do impacto que o financiamento terá na sua saúde financeira a longo prazo.

Para calcular o MTIC deverá somar a globalidade do empréstimo com o total de custos que dele derivam — juros, comissões, impostos, seguros e outros encargos.

Vamos a um exemplo prático?

O MTIC é um ótimo indicador para comparar propostas com premissas iguais — montante, prazo e modalidade de reembolso —, por englobar o valor dos juros e demais despesas, atendendo ao reembolso do crédito em questão.

  • Montante do Empréstimo: 12.000 €
  • Prazo de Pagamento: 60 meses (5 anos)
  • TAN: 8%
  • Comissões Processuais (iniciais): 200 € + imposto de selo
  • Comissões de Manutenção (mensais): 1,50 € + imposto de selo
  • TAEG: 10,92%
  • MTIC: 15.299,12 €

Como pode observar, ser-lhe-á cobrado 15.299,12€ pelo seu empréstimo. Ou seja, além do montante contratualizado (12.000 €), terá de pagar 3.299,12 € adicionais que representam os custos totais relativos aos encargos do seu crédito.

De notar que o MTIC pode sofrer algumas alterações. Caso tenha optado por uma taxa de juro variável/mista ou por outros encargos que possam ser modificados ao longo da vigência do contrato, o MTIC será um valor meramente indicativo.


Portal Do Crédito

Consiga o Melhor Crédito!

Avaliação Grátis 100% Online Sem Compromisso

RECOMENDADO

SIMULAR JÁ

SIMULAR JÁ

Antes de mais, caso esteja a pensar pedir um crédito, é importante referir que pode e deve solicitar várias propostas de crédito em diferentes entidades bancárias para conseguir encontrar o crédito mais barato para si e para a sua carteira.

Com diferentes propostas na mão, deverá analisar calmamente os indicadores apresentados na informação pré-contratual, tendo especial atenção pela TAN, TAEG e pelo MTIC.

Cada um destes indicadores representam fatores que influenciam um contrato de crédito, por isso, veja com atenção todos os valores apresentados e pela Taxa Anual Nominal e pela Taxa Anual Efetiva Global.

Perguntas Frequentes

Qual é o significado da TAN?

A Taxa Anual Nominal (TAN) é a taxa de juro utilizada para calcular o custo das operações inerentes ao crédito — sem ter em consideração outras despesas e encargos suplementares.

É aplicada anualmente e consta obrigatoriamente em todos os contratos de crédito.

Qual é a importância da TAN?

A TAN é importante para o consumidor ficar ciente do valor adicional que a entidade bancária cobra anualmente em juros num contrato num dado crédito.

Esta taxa está presente na contratação de todo o tipo de créditos e apesar de ser um indicador importante no momento de comparar diversas propostas de crédito, será mais importante prestar atenção à TAEG – é uma taxa que engloba tanto a TAN como outros encargos e comissões.

Quais as Diferenças Entre TAN e TAEG?

A TAN (Taxa Anual Nominal) contabiliza apenas os juros anuais do empréstimo, enquanto a TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) faz o somatório de todos os encargos que o cliente terá de pagar pelo crédito mais os juros a pagar.

Ou seja, TAEG inclui a TAN. Por isso, além de ser sempre uma taxa com valores mais elevados, é a principal taxa que deve ser utilizada para comparar o custo total do empréstimo.

Como calcular a TAN?

A TAN é apresentada ao cliente, já em forma de percentagem e de forma automática, nos simuladores online de crédito das instituições bancárias e na ficha de Informação Normalizada (FIN).

Contudo, se mesmo assim, quiser calcular a TAN num contrato de taxa variável, saiba que deverá somar o valor da Euribor (indexante) com o valor do Spread. No caso dos empréstimos com taxas de juro fixas, deverá somar a taxa fixa contratada com o Spread, se aplicável.