Crédito Pessoal

Crédito pessoal a longo prazo: cuidados a ter e como fazer

crédito pessoal a longo prazo
: o Portal do Crédito não publica artigos patrocinados. O nosso conteúdo é independente e não favorece nenhuma entidade em particular.

Crédito pessoal a longo prazo ou a curto prazo? Efetivamente, não há apenas uma resposta a esta questão, até porque tudo depende da sua situação financeira. Porém, podemos analisar alguns indicadores que poderá ter em conta antes de definir o prazo de pagamento do crédito.


Comparador de Crédito

Simule sem compromissos e conheça a melhor solução de crédito para o seu pedido.

SIMULAR AGORA

Uma delas prende-se com a finalidade do crédito. Vai comprar carro? Fazer uma pós-graduação? Obras em casa? Vai de férias? Na finalidade em si, juntamente com outros fatores fundamentais – como a taxa de esforço – poderá estar a resposta à sua questão inicial. Vamos, então, analisar o assunto em detalhe.

Factores a considerar antes de escolher um crédito pessoal a longo prazo

1. A finalidade do crédito

Como referimos, a finalidade do crédito é um fator muito importante na escolha do prazo.

Por exemplo, se está a pensar solicitar um crédito pessoal para comprar carro, poderá optar por associar o prazo de pagamento à garantia do carro. E porquê? Quando acabar a garantia, e caso seja essa a sua vontade, poderá comprar um carro novo para voltar a ter a garantia e deixar de ter preocupações em termos de manutenção.

Se a finalidade do crédito for investir na sua formação, talvez seja ideal optar por um prazo mais longo, dado que, durante o período em que está a estudar, há a possibilidade de o seu rendimento ser inferior. Isto tendo em mente que quando terminar a formação, vai conseguir um aumento de salário no mercado de trabalho.

Mas se o seu objetivo é fazer obras profundas em casa, talvez a melhor opção seja a de associar o crédito à vida útil das melhorias. Possivelmente, nos próximos 10 anos não volta a investir na casa, razão pela qual o ideal é optar por um crédito a longo prazo.

Se, por outro lado, está a pensar pedir um empréstimo para fazer aquela viagem de férias que tem prometido à família, aconselhamos a que escolha um crédito com um prazo mais curto, pois, como aqui temos vindo a analisar, as taxas de juro do crédito pessoal são relativamente altas. Portanto, partindo do princípio que não vai pedir uma fortuna para ir de férias, quando mais depressa pagar o empréstimo, mais barato lhe ficará o mesmo.

2. A taxa de esforço

Sobre esta questão, é importante sublinhar, antes de mais, que a taxa de esforço de todos os seus créditos não deverá ser superior a 30% do seu rendimento líquido, apesar de alguns bancos aceitarem perfis até 40%.

Optar por um crédito pessoal a longo prazo pode ser um fator decisivo para ter uma taxa de esforço baixa, uma vez que terá uma prestação mensal também ela mais baixa do que a que pagaria por um crédito a curto prazo. Entenda-se, ao optar por um prazo de pagamento longo, pagará uma mensalidade mais baixa, mas, frisamos, isto quer dizer que pagará mais pelo crédito.

Além disso, ao afirmar que um crédito pessoal a longo prazo pode ajudar a ter uma taxa de esforço mais baixa, estamos a partir do princípio que faz uma boa gestão dos seus créditos.

casal a analisar credito pessoal a longo prazo

3. A gestão da TAEG e MTIC

Se, neste momento, o que precisa verdadeiramente é de uma prestação mensal baixa (porque pode estar a considerar pedir um crédito habitação e não quer, por isso, agravar a taxa de esforço), o que tem a fazer é gerir a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) e não perder de vista o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) – que corresponde ao valor global que pagará pelo crédito. Isto é, a soma do montante do empréstimo e dos custos com juros, comissões, impostos, seguros e outros encargos.

Apesar de saber que ao optar por um crédito pessoal a longo prazo irá pagar uma taxa de juro mais elevada, importa, ainda assim, e no momento da escolha do crédito, escolher sempre a taxa mais atrativa.

Vamos a um exemplo concreto:

Precisa de um crédito de 10.000€ para um prazo de pagamento de 96 meses, portanto, para pagar a longo prazo. O que procura é uma prestação mensal baixa, mesmo tendo consciência que, deste modo, o crédito sair-lhe-á mais caro. Nestes termos, tente escolher uma instituição financeira que lhe ofereça uma TAEG atrativa.

Fizemos o levantamento de algumas instituições para o ajudar a escolher.

Instituição financeiraValor do créditoTAEG Prestação mensalPrazo de pagamentoMTIC
Cofidis10.000€9,9%145,68€96 meses14.225,28€
Cetelem10.000€10,8%148,12€96 meses14.603,52€
Credibom10.000€10%144,60€96 meses14.265,60€
Banco CTT10.000€10,8%161,78€96 meses14.603,52€
CGD10.000€9%132,20€96 meses13.764,66€
Millenium BCP10.000€10,3%142,47€96 meses14.229,12€

Analisando estes exemplos, verificamos que o crédito pessoal a longo prazo mais barato é o da Caixa Geral de Depósitos, pois reúne as melhores condições nos três indicadores referidos acima.

Todos os meses, analisamos as condições oferecidas pelas várias instituições financeiras e entidades bancárias e revelamos o melhor crédito pessoal. Confira o nosso artigo.

Cuidados a ter no crédito pessoal a longo prazo

Aconselhamo-lo a tirar partido do simulador de crédito pessoal do Portal do Crédito, pois tem acesso, em tempo real, às taxas de juro e condições das várias entidades de financiamento em Portugal. Assim, não precisa de andar a navegar por diversos simuladores.

Além disso, estude atentamente o contrato de crédito e a Ficha de Informação Normalizada (FINE) para evitar surpresas desagradáveis. Isto porque os créditos pessoais podem conter comissões associadas que não são totalmente claras aquando o momento da simulação.

Artigos relacionados

Se tiver alguma dúvida ou questão, fale connosco pelo Messenger
Viviane Soares
Viviane Soares é redatora e editora, com mais de três anos de experiência na escrita de artigos de finanças pessoais. No Portal do Crédito, tem como principal objetivo disponibilizar a melhor informação sobre financiamento, de forma prática e acessível.